Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Area controlada pelas Farc tem eleiçoes na Colômbia


Do Diário do Grande ABC

29/10/2000 | 12:21


Em um fato sem precedentes, que poe à prova o processo de paz e o sistema democrático colombianos, os habitantes de uma área de 42 mil km no Sul do país controlada pela guerrilha marxista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) participam neste domingo das eleiçoes municipais.

Confiando no compromisso das FARC de nao interferir no processo, os cidadaos desta regiao elegerao cinco prefeitos e diversos vereadores, além de dois governadores departamentais e deputados provinciais.

A chamada zona de distensao, cenário do diálogo de paz entre o Governo e as FARC, tem uma populaçao calculada em cerca de 100 mil habitantes.

A regiao, do tamanho da Suíça e duas vezes maior do que El Salvador, se transformou na principal fortaleza das FARC em novembro de 1998, quando o presidente conservador, Andrés Pastrana, atendeu ao pedido rebelde de retirar do local o Exército e a Polícia, para facilitar as negociaçoes.

As partes concordaram na época que uma polícia civil garantiria a ordem e que o Estado nao perderia o controle da área, onde se pratica de forma intensa a agricultura e a pecuária, e onde em vários povoados se cultiva a folha de coca e há diversos laboratórios para o processamento da cocaína.

No entanto, na prática sao os guerrilheiros que fazem o trabalho policial, tendo ampliado significativamente sua base política entre os habitantes. A guerrilha emite e faz com que sejam cumpridas as ``leis revolucionárias'', com alcance ``penal e civil'', reduzindo drasticamente o número de delitos, como admitem o atual prefeito de San Vicente, Omar García, e outras autoridades civis.

``É com satisfaçao que posso dizer que, em nosso município, desapareceram os mortos da guerra e que essa é uma conquista do processo de paz, como o fato de podermos realizar hoje eleiçoes livres, sem intimidaçoes, o que é, por sua vez, uma grande conquista para a democracia'', disse García.

O Governo e as FARC negociam desde 24 de outubro de 1999 uma agenda de paz de 12 pontos, que inclui reformas políticas, econômicas e sociais, luta contra as drogas, modernizaçao do Exército, direitos humanos e relaçoes internacionais, entre outros assuntos.

As negociaçoes se concentraram em San Vicente del Caguán (700 km ao Sul de Bogotá), o principal dos cinco municípios da zona de distensao, por cujas ruas circulam diariamente dezenas de guerrilheiras e guerrilheiros fortemente armados, alguns deles menores de idade.

Apesar do claro domínio da área, as FARC se abstiveram de estrear nestas eleiçoes seu braço político, o Movimento Bolivariano Pela Nova Colômbia, que, segundo a liderança guerrilheira, busca ``abrir os caminhos para a justiça social''.

O negociador das FARC Andrés París disse que o grupo quer deixar claro que ``na Colômbia ainda nao existem garantias suficientes para a oposiçao política'' e que, por conseqüência, a atividade pública do movimento apenas será possível quando as partes tiverem assinado um acordo de paz.

Para autoridades e analistas, as eleiçoes deste domingo constituem um desafio ao esquema de paz e à democracia colombiana.

Um dos favoritos à prefeitura de San Vicente, Josué Durán, sustenta que, ao contrário do que aconteceu em outras votaçoes, este domingo as FARC ``estao convocando as pessoas a participar em massa, porque entendem que esta é uma maneira de fortalecer o processo de paz e dizer ao mundo que (nesta localidade) se convive pacificamente''.

A liderança rebelde anunciou que ajudará a manter a ordem durante a votaçao deste domingo na área de 42 mil Km .



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Area controlada pelas Farc tem eleiçoes na Colômbia

Do Diário do Grande ABC

29/10/2000 | 12:21


Em um fato sem precedentes, que poe à prova o processo de paz e o sistema democrático colombianos, os habitantes de uma área de 42 mil km no Sul do país controlada pela guerrilha marxista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) participam neste domingo das eleiçoes municipais.

Confiando no compromisso das FARC de nao interferir no processo, os cidadaos desta regiao elegerao cinco prefeitos e diversos vereadores, além de dois governadores departamentais e deputados provinciais.

A chamada zona de distensao, cenário do diálogo de paz entre o Governo e as FARC, tem uma populaçao calculada em cerca de 100 mil habitantes.

A regiao, do tamanho da Suíça e duas vezes maior do que El Salvador, se transformou na principal fortaleza das FARC em novembro de 1998, quando o presidente conservador, Andrés Pastrana, atendeu ao pedido rebelde de retirar do local o Exército e a Polícia, para facilitar as negociaçoes.

As partes concordaram na época que uma polícia civil garantiria a ordem e que o Estado nao perderia o controle da área, onde se pratica de forma intensa a agricultura e a pecuária, e onde em vários povoados se cultiva a folha de coca e há diversos laboratórios para o processamento da cocaína.

No entanto, na prática sao os guerrilheiros que fazem o trabalho policial, tendo ampliado significativamente sua base política entre os habitantes. A guerrilha emite e faz com que sejam cumpridas as ``leis revolucionárias'', com alcance ``penal e civil'', reduzindo drasticamente o número de delitos, como admitem o atual prefeito de San Vicente, Omar García, e outras autoridades civis.

``É com satisfaçao que posso dizer que, em nosso município, desapareceram os mortos da guerra e que essa é uma conquista do processo de paz, como o fato de podermos realizar hoje eleiçoes livres, sem intimidaçoes, o que é, por sua vez, uma grande conquista para a democracia'', disse García.

O Governo e as FARC negociam desde 24 de outubro de 1999 uma agenda de paz de 12 pontos, que inclui reformas políticas, econômicas e sociais, luta contra as drogas, modernizaçao do Exército, direitos humanos e relaçoes internacionais, entre outros assuntos.

As negociaçoes se concentraram em San Vicente del Caguán (700 km ao Sul de Bogotá), o principal dos cinco municípios da zona de distensao, por cujas ruas circulam diariamente dezenas de guerrilheiras e guerrilheiros fortemente armados, alguns deles menores de idade.

Apesar do claro domínio da área, as FARC se abstiveram de estrear nestas eleiçoes seu braço político, o Movimento Bolivariano Pela Nova Colômbia, que, segundo a liderança guerrilheira, busca ``abrir os caminhos para a justiça social''.

O negociador das FARC Andrés París disse que o grupo quer deixar claro que ``na Colômbia ainda nao existem garantias suficientes para a oposiçao política'' e que, por conseqüência, a atividade pública do movimento apenas será possível quando as partes tiverem assinado um acordo de paz.

Para autoridades e analistas, as eleiçoes deste domingo constituem um desafio ao esquema de paz e à democracia colombiana.

Um dos favoritos à prefeitura de San Vicente, Josué Durán, sustenta que, ao contrário do que aconteceu em outras votaçoes, este domingo as FARC ``estao convocando as pessoas a participar em massa, porque entendem que esta é uma maneira de fortalecer o processo de paz e dizer ao mundo que (nesta localidade) se convive pacificamente''.

A liderança rebelde anunciou que ajudará a manter a ordem durante a votaçao deste domingo na área de 42 mil Km .

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;