Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Em fase de ascensão


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

24/09/2011 | 07:09


Eduardo Moscovis não costuma dar entrevistas. Talvez seja peça do destino fazer com que seu mais recente trabalho seja justamente como um jornalista no filme '180°', em cartaz nas salas de São Paulo. A nova aparição nos cinemas aponta um profissional que, sem grande estardalhaço, tem construído uma interessante e segura carreira em diferentes áreas da atuação.

"Acho que passo por um ótimo momento na carreira. Estou conseguindo agora exercitar um trânsito bem bacana entre as mídias e esse é o barato da profissão de ator. Pode parecer muito turbulento, mas está tudo muito bacana e sob controle", afirma Du.

Além de divulgar o novo filme, ele traz a São Paulo o espetáculo teatral infantil 'O Menino que Vendia Palavras', que entra em cartaz hoje, no Teatro Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 56. Tel.: 3472-2229), e que o irá obrigar a viver na ponte aérea entre sua casa no Rio de Janeiro e a Capital paulista. Sua agenda no ano também conta com a possibilidade de estar em uma série para a TV e com a promoção de outro filme.

Em '180°', ele interpreta Russell, que está em posição de destaque na redação onde trabalha. Entre as diversas reviravoltas do roteiro, ele perde o pai, deixa a namorada Anna (Malu Galli) e vê a antiga amada iniciar caso com o jovem estagiário Bernardo (Felipe Abib).

Tendo justamente as relações humanas como carro-chefe da história que o título busca se aproximar do espectador. "É um filme que conta uma história próxima do que a gente vive, sobre uma relação estável de um casal que já conta com uma vida e o surgimento de uma pessoa mais nova no meio de tudo. Com esses elementos temos um retrato das vidas que vivemos hoje em dia", explica o ator.

A busca por reflexões ainda faz com que o público mostre interesse por contos cotidianos. "Tentamos nos enxergar e achar respostas no outro. Às vezes isso pode ser um conforto ou serve para nos provocar e mostrar uma possibilidade. Nas temporadas de teatro, percebo que as pessoas querem se ver e a discussão das relações humanas vêm desde o princípio e vão ocorrer sempre."

Diferente de Russell, Du afirma que ainda está trilhando em busca de seu melhor. "Acredito que ainda estou em uma fase de ascensão. Se eu já assumir que estou no auge, só vou esperar para descer e isso eu não quero", brinca o ator. "Me sinto feliz e completo com o que estou fazendo e com as respostas de tudo. Espero que o público também pense assim."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em fase de ascensão

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

24/09/2011 | 07:09


Eduardo Moscovis não costuma dar entrevistas. Talvez seja peça do destino fazer com que seu mais recente trabalho seja justamente como um jornalista no filme '180°', em cartaz nas salas de São Paulo. A nova aparição nos cinemas aponta um profissional que, sem grande estardalhaço, tem construído uma interessante e segura carreira em diferentes áreas da atuação.

"Acho que passo por um ótimo momento na carreira. Estou conseguindo agora exercitar um trânsito bem bacana entre as mídias e esse é o barato da profissão de ator. Pode parecer muito turbulento, mas está tudo muito bacana e sob controle", afirma Du.

Além de divulgar o novo filme, ele traz a São Paulo o espetáculo teatral infantil 'O Menino que Vendia Palavras', que entra em cartaz hoje, no Teatro Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 56. Tel.: 3472-2229), e que o irá obrigar a viver na ponte aérea entre sua casa no Rio de Janeiro e a Capital paulista. Sua agenda no ano também conta com a possibilidade de estar em uma série para a TV e com a promoção de outro filme.

Em '180°', ele interpreta Russell, que está em posição de destaque na redação onde trabalha. Entre as diversas reviravoltas do roteiro, ele perde o pai, deixa a namorada Anna (Malu Galli) e vê a antiga amada iniciar caso com o jovem estagiário Bernardo (Felipe Abib).

Tendo justamente as relações humanas como carro-chefe da história que o título busca se aproximar do espectador. "É um filme que conta uma história próxima do que a gente vive, sobre uma relação estável de um casal que já conta com uma vida e o surgimento de uma pessoa mais nova no meio de tudo. Com esses elementos temos um retrato das vidas que vivemos hoje em dia", explica o ator.

A busca por reflexões ainda faz com que o público mostre interesse por contos cotidianos. "Tentamos nos enxergar e achar respostas no outro. Às vezes isso pode ser um conforto ou serve para nos provocar e mostrar uma possibilidade. Nas temporadas de teatro, percebo que as pessoas querem se ver e a discussão das relações humanas vêm desde o princípio e vão ocorrer sempre."

Diferente de Russell, Du afirma que ainda está trilhando em busca de seu melhor. "Acredito que ainda estou em uma fase de ascensão. Se eu já assumir que estou no auge, só vou esperar para descer e isso eu não quero", brinca o ator. "Me sinto feliz e completo com o que estou fazendo e com as respostas de tudo. Espero que o público também pense assim."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;