Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PM age com violência para impedir topless no Rio


Do Diário do Grande ABC

17/01/2000 | 12:41


Qualquer motorista que trafegasse na Avenida Sernambetiba, na Zona Oeste do Rio, e notasse a presença de viaturas e policiais armados de escopetas em frente à praia da Reserva da Barra da Tijuca poderia concluir que aquilo se tratava de uma operaçao contra perigosos criminosos que passavam pela regiao. Mas todo esse aparato era apenas para impedir que mulheres tirassem a parte de cima do biquíni, ato considerado pela legislaçao brasileira como crime de atentado ao pudor.

Com a aproximaçao dos policiais, que inicialmente pediam para que as banhistas cobrissem os seios, a maioria delas acatava sem problemas. Mas a representante comercial Rosimari Moura, 34 anos, que estava deitada de bruços na areia, teimou e, aos berros, dizia que nao se vestiria. Resultado: Rosimari e o seu marido, Antonio Saraiva de Almeida, 62 anos, foram presos - ela por atentado ao pudor, e ele, por desacato à autoridade.

Toda a confusao começou quando um dos PMs, na tentativa de convencê-la a se vestir, a puxou bruscamente pelo braço, provocando a ira de Almeida. "Tirem a mao dela", gritou. Ele acabou sendo empurrado e depois carregado por 10 PMs. Indignados, outros banhistas protestavam e eram afastados de forma truculenta.

Com hematomas no braço, Rosimari disse que faz questao de passar pelo exame de corpo de delito.

Nesta segunda-feira, a Associaçao Naturista do Rio e o secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Lobo, vao se reunir para discutir o impasse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PM age com violência para impedir topless no Rio

Do Diário do Grande ABC

17/01/2000 | 12:41


Qualquer motorista que trafegasse na Avenida Sernambetiba, na Zona Oeste do Rio, e notasse a presença de viaturas e policiais armados de escopetas em frente à praia da Reserva da Barra da Tijuca poderia concluir que aquilo se tratava de uma operaçao contra perigosos criminosos que passavam pela regiao. Mas todo esse aparato era apenas para impedir que mulheres tirassem a parte de cima do biquíni, ato considerado pela legislaçao brasileira como crime de atentado ao pudor.

Com a aproximaçao dos policiais, que inicialmente pediam para que as banhistas cobrissem os seios, a maioria delas acatava sem problemas. Mas a representante comercial Rosimari Moura, 34 anos, que estava deitada de bruços na areia, teimou e, aos berros, dizia que nao se vestiria. Resultado: Rosimari e o seu marido, Antonio Saraiva de Almeida, 62 anos, foram presos - ela por atentado ao pudor, e ele, por desacato à autoridade.

Toda a confusao começou quando um dos PMs, na tentativa de convencê-la a se vestir, a puxou bruscamente pelo braço, provocando a ira de Almeida. "Tirem a mao dela", gritou. Ele acabou sendo empurrado e depois carregado por 10 PMs. Indignados, outros banhistas protestavam e eram afastados de forma truculenta.

Com hematomas no braço, Rosimari disse que faz questao de passar pelo exame de corpo de delito.

Nesta segunda-feira, a Associaçao Naturista do Rio e o secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Lobo, vao se reunir para discutir o impasse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;