Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil conquista ouro nos revezamentos masculino e feminino


Da Redação

29/10/2011 | 07:08


O Brasil conquistou ontem seis medalhas no atletismo. O aproveitamento foi excepcional nos revezamentos 4 x 100 m feminino e masculino, que conquistaram medalhas de ouro. Tiveram ainda três pratas (4 x 400 m feminino, 3.000 m com obstáculos e 800 m rasos) e um bronze (3.000 m com obstáculos feminino). Hoje, a partir das 10h30, ocorre a disputa dos 50 quilômetros da marcha atlética com participação de Jonathan Reikmann e Mario Junior Santos.

Os grandes momentos do Brasil ontem foram os revezamentos 4 x 100 m. Primeiro as mulheres, com time composto por Ana Claudia Lemos, Franciele Krasucki, Vanda Gomes e Rosângela Santos. Elas entram na pista e conseguiram estabelecer a melhor marca brasileira na história com 42s85, conquistando o ouro com tranquilidade.

Após a prova, as brasileiras revelaram problemas de relacionamento. "A convivência nunca é fácil, mas a gente se respeita. Somos companheiras, mas amigas, não muito. O importante é que na hora deixamos as diferenças de lado e defendemos o Brasil", comentou Rosângela Santos, depois do segundo ouro no Pan, já que havia vencido os 100 m.

Logo depois foi a vez dos homens conseguirem a medalha de ouro. Ailson Feitosa, Sandro Viana, Nilson André e Bruno Lins não só venceram como igualaram o recorde pan-americano com 38s18. Além da medalha, o quarteto ainda conquistou o quatro título consecutivo da prova.

Entre as pratas, o destaque ficou com Hudson de Souza nos 3.000 m com obstáculos. Ele ficou no pelotão intermediário durante toda a prova, mas na volta final saiu da sétima posição, foi ultrapassando os adversários e só não conseguiu o ouro por questão de metros, já que chegou mais inteiro do que o venezuelano José Peña, que cravou 8min48s19 contra 8min48s75 do brasileiro.

Única mulher que venceu prova individual ontem foi Sabine Heitlig, que se manteve o tempo todo entre as primeiras colocadas nos 3.000 m com obstáculos. No fim, porém, não conseguiu acompanhar o ritmo forte da norte-americana Sara Hall e da colombiana Angela Maria Figueroa, ouro e prata, respectivamente.

Finalizando as medalhas brasileiras de ontem, Kleberson Davide esteve muito perto do ouro na final dos 800 m. Com o melhor tempo entre os participantes, ele dominou completamente a prova, mas no fim acabou sucumbindo diante do cubano Andy Gonzalez, que venceu com o tempo de 1min45s58 contra 1min45s75 do brasileiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil conquista ouro nos revezamentos masculino e feminino

Da Redação

29/10/2011 | 07:08


O Brasil conquistou ontem seis medalhas no atletismo. O aproveitamento foi excepcional nos revezamentos 4 x 100 m feminino e masculino, que conquistaram medalhas de ouro. Tiveram ainda três pratas (4 x 400 m feminino, 3.000 m com obstáculos e 800 m rasos) e um bronze (3.000 m com obstáculos feminino). Hoje, a partir das 10h30, ocorre a disputa dos 50 quilômetros da marcha atlética com participação de Jonathan Reikmann e Mario Junior Santos.

Os grandes momentos do Brasil ontem foram os revezamentos 4 x 100 m. Primeiro as mulheres, com time composto por Ana Claudia Lemos, Franciele Krasucki, Vanda Gomes e Rosângela Santos. Elas entram na pista e conseguiram estabelecer a melhor marca brasileira na história com 42s85, conquistando o ouro com tranquilidade.

Após a prova, as brasileiras revelaram problemas de relacionamento. "A convivência nunca é fácil, mas a gente se respeita. Somos companheiras, mas amigas, não muito. O importante é que na hora deixamos as diferenças de lado e defendemos o Brasil", comentou Rosângela Santos, depois do segundo ouro no Pan, já que havia vencido os 100 m.

Logo depois foi a vez dos homens conseguirem a medalha de ouro. Ailson Feitosa, Sandro Viana, Nilson André e Bruno Lins não só venceram como igualaram o recorde pan-americano com 38s18. Além da medalha, o quarteto ainda conquistou o quatro título consecutivo da prova.

Entre as pratas, o destaque ficou com Hudson de Souza nos 3.000 m com obstáculos. Ele ficou no pelotão intermediário durante toda a prova, mas na volta final saiu da sétima posição, foi ultrapassando os adversários e só não conseguiu o ouro por questão de metros, já que chegou mais inteiro do que o venezuelano José Peña, que cravou 8min48s19 contra 8min48s75 do brasileiro.

Única mulher que venceu prova individual ontem foi Sabine Heitlig, que se manteve o tempo todo entre as primeiras colocadas nos 3.000 m com obstáculos. No fim, porém, não conseguiu acompanhar o ritmo forte da norte-americana Sara Hall e da colombiana Angela Maria Figueroa, ouro e prata, respectivamente.

Finalizando as medalhas brasileiras de ontem, Kleberson Davide esteve muito perto do ouro na final dos 800 m. Com o melhor tempo entre os participantes, ele dominou completamente a prova, mas no fim acabou sucumbindo diante do cubano Andy Gonzalez, que venceu com o tempo de 1min45s58 contra 1min45s75 do brasileiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;