Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com apoio massivo da torcida, Chile derrota a Austrália

Marcelo Hernandez/Estadão Conteúdo Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Seleção sul-americana faz 3 a 1 em Cuiabá; palmeirense Valdivia marca belo gol em chute colocado


Felipe Simões
Do Diário do grande ABC

14/06/2014 | 07:00


“Vamos! Vamos chilenos, que esta noche tenemos que ganar!” Embalados pelos cânticos típicos de Libertadores e pela presença massiva da torcida chilena na Arena Pantanal, em Cuiabá, o Chile venceu a Austrália por 3 a 1, com gols de Alexis Sánchez, Valdivia e Beausejour, com Cahill descontando para os australianos.

Com o resultado, a seleção sul-americana soma três pontos no Grupo B, mesma pontuação da líder Holanda, que tem saldo de gols maior (4 a 2). Já a Austrália não somou pontos e está em terceiro.

Motivados pelo hino chileno cantado à capela, os jogadores sul-americanos partiram com tudo para cima dos australianos e logo tomaram as rédeas da partida.

Aos 12, no primeiro lance de perigo do duelo, Aránguiz cruzou e, após a zaga australiana afastar mal, a bola sobrou para Alexis Sánchez bater de chapa e inaugurar o placar na Arena Pantanal.

Sem diminuir o ritmo e deixar a Austrália respirar, os chilenos chegaram ao segundo gol aos 14. Sánchez fez boa jogada pela direita e tocou para Valdivia, na entrada da área, chutar colocado e enlouquecer a torcida em Cuiabá.

Com o resultado, o Chile relaxou na marcação e permitiu a reação da Austrália. Aos 33, Franjic avançou bem pela direita e cruzou na medida para Cahill, que subiu mais que a zaga e descontou.

Na segunda etapa, os australianos voltaram determinados a reverter o placar. Logo aos oito, Cahill marcou, mas o assistente assinalou bem o impedimento. Quatro minutos depois, Davidson cruzou para Bresciano pegar sem-pulo e exigir ótima defesa de Bravo.

Depois de ser pressionado, o Chile acordou aos 16. Sánchez deu bom passe para Vargas dividir com Ryan. Como a finalização saiu fraca, Wilkinson conseguiu se recuperar e afastar em cima da linha. Foi a primeira vez que a tecnologia da linha do gol foi realmente utilizada na Copa do Mundo do Brasil.

Uma das principais jogadas da Austrália, a bola aérea, quase deu resultado novamente com Cahill. O veterano subiu mais que a zaga aos 25, mas mandou por cima da meta chilena.

A Austrália manteve a pressão no fim, mas foi o Chile quem marcou mais um.

Aos 47, Pinilla foi lançado e bateu para defesa de Ryan. No rebote, Beausejour encaixou belo chute de fora da área e venceu o goleiro australiano, decretando a vitória chilena na estreia do Mundial e enlouquecendo a torcida presente à Arena Cuiabá.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com apoio massivo da torcida, Chile derrota a Austrália

Seleção sul-americana faz 3 a 1 em Cuiabá; palmeirense Valdivia marca belo gol em chute colocado

Felipe Simões
Do Diário do grande ABC

14/06/2014 | 07:00


“Vamos! Vamos chilenos, que esta noche tenemos que ganar!” Embalados pelos cânticos típicos de Libertadores e pela presença massiva da torcida chilena na Arena Pantanal, em Cuiabá, o Chile venceu a Austrália por 3 a 1, com gols de Alexis Sánchez, Valdivia e Beausejour, com Cahill descontando para os australianos.

Com o resultado, a seleção sul-americana soma três pontos no Grupo B, mesma pontuação da líder Holanda, que tem saldo de gols maior (4 a 2). Já a Austrália não somou pontos e está em terceiro.

Motivados pelo hino chileno cantado à capela, os jogadores sul-americanos partiram com tudo para cima dos australianos e logo tomaram as rédeas da partida.

Aos 12, no primeiro lance de perigo do duelo, Aránguiz cruzou e, após a zaga australiana afastar mal, a bola sobrou para Alexis Sánchez bater de chapa e inaugurar o placar na Arena Pantanal.

Sem diminuir o ritmo e deixar a Austrália respirar, os chilenos chegaram ao segundo gol aos 14. Sánchez fez boa jogada pela direita e tocou para Valdivia, na entrada da área, chutar colocado e enlouquecer a torcida em Cuiabá.

Com o resultado, o Chile relaxou na marcação e permitiu a reação da Austrália. Aos 33, Franjic avançou bem pela direita e cruzou na medida para Cahill, que subiu mais que a zaga e descontou.

Na segunda etapa, os australianos voltaram determinados a reverter o placar. Logo aos oito, Cahill marcou, mas o assistente assinalou bem o impedimento. Quatro minutos depois, Davidson cruzou para Bresciano pegar sem-pulo e exigir ótima defesa de Bravo.

Depois de ser pressionado, o Chile acordou aos 16. Sánchez deu bom passe para Vargas dividir com Ryan. Como a finalização saiu fraca, Wilkinson conseguiu se recuperar e afastar em cima da linha. Foi a primeira vez que a tecnologia da linha do gol foi realmente utilizada na Copa do Mundo do Brasil.

Uma das principais jogadas da Austrália, a bola aérea, quase deu resultado novamente com Cahill. O veterano subiu mais que a zaga aos 25, mas mandou por cima da meta chilena.

A Austrália manteve a pressão no fim, mas foi o Chile quem marcou mais um.

Aos 47, Pinilla foi lançado e bateu para defesa de Ryan. No rebote, Beausejour encaixou belo chute de fora da área e venceu o goleiro australiano, decretando a vitória chilena na estreia do Mundial e enlouquecendo a torcida presente à Arena Cuiabá.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;