Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aidan fará auditoria nos contratos do PT


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

05/01/2009 | 07:02


O governo Aidan Ravin (PTB) em Santo André será iniciado com uma minuciosa varredura nos contratos firmados pelo PT nos últimos anos. Embora a equipe de transição indicada pelo petebista não tenha encontrado irregularidades durante o processo de troca de comando, uma empresa será contratada exclusivamente para fazer uma auditoria nas contas do Poder Público.

A medida foi definida neste final de semana, nas duas primeiras reuniões do novo chefe do Executivo com seu secretariado empossado. O objetivo do exame contábil é eximir Aidan de qualquer responsabilidade futura sobre eventuais problemas em contratos firmados pela gestão petista.

O PT avaliou a atitude do novo comandante andreense como "normal", porém, "pirotécnica". E afirmou estar "tranquilo" com relação à investigação.

Os petistas estiveram no poder por 12 anos consecutivos, dos quais cinco com Celso Daniel (prefeito assassinado em janeiro de 2002) e sete com João Avamileno.

A auditoria externa abrangerá contratos de grande e médio porte envolvendo todas as secretarias e autarquias (Semasa, Craisa, Instituto de Previdência e Serviço Funerário), dívidas com precatórios e relação com ONGs.

A administração quer agilidade na avaliação de contratos, licitações e convênios em curso. Por isso, pretende definir quem fará a auditoria já nesta semana. A varredura deve ser iniciada pela Secretaria de Finanças, onde se concentram a maioria dos acordos.

ESTRATÉGIA
O atual governo não confirma, mas ventila-se nos corredores da Câmara e da Prefeitura que a equipe de transição indicada por Aidan não apontou possíveis problemas propositalmente, a fim de evitar disputas políticas e garantir um processo tranquilo.

Pessoas com circulação no alto escalão petebista admitem a preocupação e insinuam prováveis irregularidades. Uma delas afirmou que representantes da antiga Chefia de Gabinete teriam declarado não fazer o controle das indicações políticas nas ONGs prestadoras de serviço à Prefeitura.

Em férias, o ex-prefeito João Avamileno não foi encontrado para comentar o assunto. Quem falou em nome do PT foi o presidente municipal do partido, vereador Tiago Nogueira. "Sinceramente, avalio como algo normal esta atitude. Houve troca de comando após muitos anos de um mesmo projeto. Mas considero a ação como pirotecnia. Como o Aidan ficará paralisado um bom tempo por falta de equipe, ele precisa justificar para a população que está fazendo algo na Prefeitura. Trata-se de uma maneira de ganhar tempo", declarou.

Segundo Tiago, o PT não teme que a sua gestão seja objetivo de análise. "Estamos tranquilos. Não somos infalíveis, mas a maioria dos contratos já foi julgado e aprovado pelo Tribunal de Contas. Não há problemas com relação a isso. O PT não tem nada a esconder. Além disso, o Aidan tem todo o direito de mandar para o Ministério Público qualquer irregularidade que eventualmente aparecer", acrescentou o parlamentar.

FUNCIONALISMO
Outra ação determinada por Aidan é o corte de quase metade dos cargos comissionados. A ideia é garantir economia nos gastos e valorizar os servidores públicos - os quais serão qualificados e analisados para assumir tais postos, que inicialmente ficarão congelados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aidan fará auditoria nos contratos do PT

Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

05/01/2009 | 07:02


O governo Aidan Ravin (PTB) em Santo André será iniciado com uma minuciosa varredura nos contratos firmados pelo PT nos últimos anos. Embora a equipe de transição indicada pelo petebista não tenha encontrado irregularidades durante o processo de troca de comando, uma empresa será contratada exclusivamente para fazer uma auditoria nas contas do Poder Público.

A medida foi definida neste final de semana, nas duas primeiras reuniões do novo chefe do Executivo com seu secretariado empossado. O objetivo do exame contábil é eximir Aidan de qualquer responsabilidade futura sobre eventuais problemas em contratos firmados pela gestão petista.

O PT avaliou a atitude do novo comandante andreense como "normal", porém, "pirotécnica". E afirmou estar "tranquilo" com relação à investigação.

Os petistas estiveram no poder por 12 anos consecutivos, dos quais cinco com Celso Daniel (prefeito assassinado em janeiro de 2002) e sete com João Avamileno.

A auditoria externa abrangerá contratos de grande e médio porte envolvendo todas as secretarias e autarquias (Semasa, Craisa, Instituto de Previdência e Serviço Funerário), dívidas com precatórios e relação com ONGs.

A administração quer agilidade na avaliação de contratos, licitações e convênios em curso. Por isso, pretende definir quem fará a auditoria já nesta semana. A varredura deve ser iniciada pela Secretaria de Finanças, onde se concentram a maioria dos acordos.

ESTRATÉGIA
O atual governo não confirma, mas ventila-se nos corredores da Câmara e da Prefeitura que a equipe de transição indicada por Aidan não apontou possíveis problemas propositalmente, a fim de evitar disputas políticas e garantir um processo tranquilo.

Pessoas com circulação no alto escalão petebista admitem a preocupação e insinuam prováveis irregularidades. Uma delas afirmou que representantes da antiga Chefia de Gabinete teriam declarado não fazer o controle das indicações políticas nas ONGs prestadoras de serviço à Prefeitura.

Em férias, o ex-prefeito João Avamileno não foi encontrado para comentar o assunto. Quem falou em nome do PT foi o presidente municipal do partido, vereador Tiago Nogueira. "Sinceramente, avalio como algo normal esta atitude. Houve troca de comando após muitos anos de um mesmo projeto. Mas considero a ação como pirotecnia. Como o Aidan ficará paralisado um bom tempo por falta de equipe, ele precisa justificar para a população que está fazendo algo na Prefeitura. Trata-se de uma maneira de ganhar tempo", declarou.

Segundo Tiago, o PT não teme que a sua gestão seja objetivo de análise. "Estamos tranquilos. Não somos infalíveis, mas a maioria dos contratos já foi julgado e aprovado pelo Tribunal de Contas. Não há problemas com relação a isso. O PT não tem nada a esconder. Além disso, o Aidan tem todo o direito de mandar para o Ministério Público qualquer irregularidade que eventualmente aparecer", acrescentou o parlamentar.

FUNCIONALISMO
Outra ação determinada por Aidan é o corte de quase metade dos cargos comissionados. A ideia é garantir economia nos gastos e valorizar os servidores públicos - os quais serão qualificados e analisados para assumir tais postos, que inicialmente ficarão congelados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;