Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Justiça recebe denúncia do MP contra caseiro no caso Staheli



21/04/2004 | 01:03


A Justiça recebeu nesta terça-feira denúncia do Ministério Público contra o caseiro Jossiel Conceição dos Santos, 20 anos, acusado de ser o assassino do casal americano Todd e Michelle Staheli, mortos em novembro. A juíza Maria Angélica Guimarães Guerra Guedes, do 4º Tribunal do Júri, não aceitou, porém, a acusação de latrocínio (roubo seguido de morte), por entender que Santos cometeu na verdade duplo homicídio qualificado. Ela marcou o interrogatório do réu para segunda, dia em que tomará decisões sobre a prisão preventiva de Santos e o exame de sanidade mental solicitado pelos defensores.

Na decisão, Maria Angélica, que já negou um pedido de prisão contra o caseiro feito pelo MP, sugeriu que a caracterização de latrocínio seria uma artimanha dos promotores com objetivo de transferir o caso do Tribunal do Júri – "onde o MP ultimamente tem tido suas súplicas negadas" – para uma Vara Criminal Comum. "Os fatos imputados ao réu configuram prática de duplo homicídio qualificado, o que foi admitido tanto pela autoridade policial quanto pelo órgão ministerial durante todo o curso do inquérito", afirmou a juíza na decisão.

Na denúncia, a promotora Marcelle Navega afirma que, em 30 de novembro, Santos, "livre e consciente em sua vontade", entrou na mansão da família Staheli para roubar. Como Todd acordou, afirma a promotora, o rapaz o matou, deliberadamente, a golpes de pé-de-cabra, executando Michelle em seguida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça recebe denúncia do MP contra caseiro no caso Staheli


21/04/2004 | 01:03


A Justiça recebeu nesta terça-feira denúncia do Ministério Público contra o caseiro Jossiel Conceição dos Santos, 20 anos, acusado de ser o assassino do casal americano Todd e Michelle Staheli, mortos em novembro. A juíza Maria Angélica Guimarães Guerra Guedes, do 4º Tribunal do Júri, não aceitou, porém, a acusação de latrocínio (roubo seguido de morte), por entender que Santos cometeu na verdade duplo homicídio qualificado. Ela marcou o interrogatório do réu para segunda, dia em que tomará decisões sobre a prisão preventiva de Santos e o exame de sanidade mental solicitado pelos defensores.

Na decisão, Maria Angélica, que já negou um pedido de prisão contra o caseiro feito pelo MP, sugeriu que a caracterização de latrocínio seria uma artimanha dos promotores com objetivo de transferir o caso do Tribunal do Júri – "onde o MP ultimamente tem tido suas súplicas negadas" – para uma Vara Criminal Comum. "Os fatos imputados ao réu configuram prática de duplo homicídio qualificado, o que foi admitido tanto pela autoridade policial quanto pelo órgão ministerial durante todo o curso do inquérito", afirmou a juíza na decisão.

Na denúncia, a promotora Marcelle Navega afirma que, em 30 de novembro, Santos, "livre e consciente em sua vontade", entrou na mansão da família Staheli para roubar. Como Todd acordou, afirma a promotora, o rapaz o matou, deliberadamente, a golpes de pé-de-cabra, executando Michelle em seguida.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;