Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Monti: acordo não requer compromisso com austeridade



29/06/2012 | 02:05


O primeiro-ministro italiano Mario Monti disse hoje que, na reunião de cúpula da União Europeia, a Itália lutou por um acordo no Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês) de forma a estabilizar as taxas de juros da dívida pública. Ele acrescentou, porém, que o país não vai precisar usá-lo no momento.

Monti ressaltou que o novo mecanismo exigirá que os países assinem um memorando de entendimento, mas não precisem se comprometer com novos programas de austeridade, como os empreendidas por Portugal e Grécia.

Sob o novo mecanismo europeu de fundos de resgate - a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) e seu sucessor, o ESM - será permitida a compra e a venda de títulos soberanos nos mercados primário e secundário através do Banco Central Europeu (BCE), afirmou Monti.

O premiê acrescentou que "a fim de assegurar uma gestão eficiente, a EFSF e o ESM vão comprar e vender no mercado de títulos". Segundo Monti, o BCE tem "conhecimento das condições do mercado e uma capacidade operacional que os fundos de resgate não têm". As informações são da Dow Jones.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Monti: acordo não requer compromisso com austeridade


29/06/2012 | 02:05


O primeiro-ministro italiano Mario Monti disse hoje que, na reunião de cúpula da União Europeia, a Itália lutou por um acordo no Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês) de forma a estabilizar as taxas de juros da dívida pública. Ele acrescentou, porém, que o país não vai precisar usá-lo no momento.

Monti ressaltou que o novo mecanismo exigirá que os países assinem um memorando de entendimento, mas não precisem se comprometer com novos programas de austeridade, como os empreendidas por Portugal e Grécia.

Sob o novo mecanismo europeu de fundos de resgate - a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) e seu sucessor, o ESM - será permitida a compra e a venda de títulos soberanos nos mercados primário e secundário através do Banco Central Europeu (BCE), afirmou Monti.

O premiê acrescentou que "a fim de assegurar uma gestão eficiente, a EFSF e o ESM vão comprar e vender no mercado de títulos". Segundo Monti, o BCE tem "conhecimento das condições do mercado e uma capacidade operacional que os fundos de resgate não têm". As informações são da Dow Jones.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;