Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ana Glória desiste da candidatura e deixa comando do PSDC

Médica seria a primeira mulher na história de Santo André a disputar a Prefeitura


Rogério Santos
do Diário do Grande ABC

25/06/2012 | 07:09


A empreitada política da médica obstetra de Santo André Ana Glória Silva (PSDC) durou menos de um mês. Pré-candidata ao Paço com a bênção do presidente nacional da sigla, José Maria Eymael, a democrata-cristã desistiu da disputa. Ela seria a primeira mulher a disputar o Paço na história da cidade. Os motivos da abdicação não foram revelados.

Além de o projeto naufragar, Ana Glória renunciou também ao cargo de presidente do diretório municipal do PSDC. Em nota, a direção estadual do partido informa que "a Democracia Cristã participará das eleições majoritárias e proporcionais de 2012, nessa tão importante cidade da Grande São Paulo,em aliança com outras consistentes forças político-partidárias do município."

Desse modo, o PSDC tende a apoiar o deputado estadual Carlos Grana (PT), cuja convenção para homologar a candidatura a prefeito será realizada hoje. Ana Glória chegou a ser sondada para ser vice de Grana, após Eymael anunciar apoio ao petista, mas que em função "do clamor da sociedade" o partido optou, no início de junho, a entrar na disputa majoritária.

Sem Ana Glória, o PSDC não deve ter representante na disputa majoritária, focando-se no pleito proporcional. Atualmente, o único integrante da sigla nos Legislativos da região é o vereador de Mauá Roberto Rivelino Ferraz, o professor Betinho, que tinha como companheiro de bancada Cincinato Freire, que foi para o PDT.

 

ONDA ROSA

Quando alçou a correligionária para disputar a Prefeitura, Eymael fez menção ao fato da mulher ocupar cada vez mais espaço na política mundial, citando como exemplo a presidente Dilma Rousseff (PT) e a premiê alemã Angela Merkel.

Sem Ana Glória, a ‘onda rosa' perdeu uma de suas representantes no Grande ABC. Três mulheres vão disputar o cargo máximo da administração municipal: Vanessa Damo (PMDB-Mauá), Maria Inês Soares (PT-Ribeirão Pires) e Regina Maura Zetone (PTB-São Caetano).

Procurada, Ana Glória não retornou aos contatos da equipe do Diário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ana Glória desiste da candidatura e deixa comando do PSDC

Médica seria a primeira mulher na história de Santo André a disputar a Prefeitura

Rogério Santos
do Diário do Grande ABC

25/06/2012 | 07:09


A empreitada política da médica obstetra de Santo André Ana Glória Silva (PSDC) durou menos de um mês. Pré-candidata ao Paço com a bênção do presidente nacional da sigla, José Maria Eymael, a democrata-cristã desistiu da disputa. Ela seria a primeira mulher a disputar o Paço na história da cidade. Os motivos da abdicação não foram revelados.

Além de o projeto naufragar, Ana Glória renunciou também ao cargo de presidente do diretório municipal do PSDC. Em nota, a direção estadual do partido informa que "a Democracia Cristã participará das eleições majoritárias e proporcionais de 2012, nessa tão importante cidade da Grande São Paulo,em aliança com outras consistentes forças político-partidárias do município."

Desse modo, o PSDC tende a apoiar o deputado estadual Carlos Grana (PT), cuja convenção para homologar a candidatura a prefeito será realizada hoje. Ana Glória chegou a ser sondada para ser vice de Grana, após Eymael anunciar apoio ao petista, mas que em função "do clamor da sociedade" o partido optou, no início de junho, a entrar na disputa majoritária.

Sem Ana Glória, o PSDC não deve ter representante na disputa majoritária, focando-se no pleito proporcional. Atualmente, o único integrante da sigla nos Legislativos da região é o vereador de Mauá Roberto Rivelino Ferraz, o professor Betinho, que tinha como companheiro de bancada Cincinato Freire, que foi para o PDT.

 

ONDA ROSA

Quando alçou a correligionária para disputar a Prefeitura, Eymael fez menção ao fato da mulher ocupar cada vez mais espaço na política mundial, citando como exemplo a presidente Dilma Rousseff (PT) e a premiê alemã Angela Merkel.

Sem Ana Glória, a ‘onda rosa' perdeu uma de suas representantes no Grande ABC. Três mulheres vão disputar o cargo máximo da administração municipal: Vanessa Damo (PMDB-Mauá), Maria Inês Soares (PT-Ribeirão Pires) e Regina Maura Zetone (PTB-São Caetano).

Procurada, Ana Glória não retornou aos contatos da equipe do Diário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;