Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Nove aeroportos estão sem combustível em razão da greve dos caminhoneiros



29/05/2018 | 07:34


No nono dia da greve dos caminhoneiros, nove aeroportos administrados pela Infraero estão sem combustível: Foz do Iguaçu (PR), Paulo Afonso (BA), Teresina (PI), Palmas (TO), João Pessoa (PB), Ilhéus (BA), Cuiabá (MT), Imperatriz (MA) e Petrolina (PE). Nesses terminais, os aviões só podem pousar se tiverem querosene para a próxima etapa da viagem.

Dos 236 voos programados para esta terça-feira, 29, nos aeroportos da estatal, 13 foram cancelados entre meia-noite e 7h.

Prejuízo

As companhias Avianca, Azul, Gol e Latam, por meio da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), informam que, passada uma semana da paralisação dos caminhoneiros em todo o Brasil mais de 270 voos foram cancelados e outros alterados nos mais diversos aeroportos do País.

A situação, diz a Abear, reforça a necessidade de todos os passageiros procurarem se informar sobre sua situação específica antes de iniciar viagem. "Apesar de a maior parte da malha aérea permanecer em operação, os cancelamentos e mudanças de horários deverão continuar a acontecer, sem previsão de normalização, por causa da não reposição ou total ausência de combustível em aeroportos menores espalhados pelo País", destaca a entidade.

É estimado um prejuízo diário de mais de R$ 50 milhões, que envolve cancelamentos, pousos técnicos para reabastecimentos e atendimento a passageiros que deixaram de embarcar. Enquanto permanecer esta situação, os passageiros podem alterar seus voos - impactados pelo desabastecimento - para nova data ou horário, sem o pagamento de taxa de remarcação e das eventuais diferenças tarifárias, de acordo com as regras de cada companhia.

A Abear reforça que os passageiros que têm viagem programada para os próximos dias, inclusive durante o feriado, devem se informar sobre o status de voo junto às empresas antes de irem para o aeroporto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nove aeroportos estão sem combustível em razão da greve dos caminhoneiros


29/05/2018 | 07:34


No nono dia da greve dos caminhoneiros, nove aeroportos administrados pela Infraero estão sem combustível: Foz do Iguaçu (PR), Paulo Afonso (BA), Teresina (PI), Palmas (TO), João Pessoa (PB), Ilhéus (BA), Cuiabá (MT), Imperatriz (MA) e Petrolina (PE). Nesses terminais, os aviões só podem pousar se tiverem querosene para a próxima etapa da viagem.

Dos 236 voos programados para esta terça-feira, 29, nos aeroportos da estatal, 13 foram cancelados entre meia-noite e 7h.

Prejuízo

As companhias Avianca, Azul, Gol e Latam, por meio da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), informam que, passada uma semana da paralisação dos caminhoneiros em todo o Brasil mais de 270 voos foram cancelados e outros alterados nos mais diversos aeroportos do País.

A situação, diz a Abear, reforça a necessidade de todos os passageiros procurarem se informar sobre sua situação específica antes de iniciar viagem. "Apesar de a maior parte da malha aérea permanecer em operação, os cancelamentos e mudanças de horários deverão continuar a acontecer, sem previsão de normalização, por causa da não reposição ou total ausência de combustível em aeroportos menores espalhados pelo País", destaca a entidade.

É estimado um prejuízo diário de mais de R$ 50 milhões, que envolve cancelamentos, pousos técnicos para reabastecimentos e atendimento a passageiros que deixaram de embarcar. Enquanto permanecer esta situação, os passageiros podem alterar seus voos - impactados pelo desabastecimento - para nova data ou horário, sem o pagamento de taxa de remarcação e das eventuais diferenças tarifárias, de acordo com as regras de cada companhia.

A Abear reforça que os passageiros que têm viagem programada para os próximos dias, inclusive durante o feriado, devem se informar sobre o status de voo junto às empresas antes de irem para o aeroporto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;