Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos busca vitória sobre Sport, no Recife, para manter sonho do título nacional

Bruno Cantini/ Atlético MG Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


19/10/2017 | 08:15


O Santos precisa vencer o Sport no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro, se quiser continuar ao menos sonhando com o título nacional desta temporada. Mas a missão não será nada fácil, pois o time pernambucano luta para fugir das últimas colocações e, consequentemente, do rebaixamento para a Série B em 2018.

Os dois empates seguidos do time - contra a Ponte Preta (1 a 1, em Campinas) e o Vitória (2 a 2, no estádio do Pacaembu, em São Paulo) - frustraram a todos na comunidade alvinegra santista (torcedores, atletas e comissão técnica). E também reabriram algumas feridas que pareciam ter cicatrizado, especialmente na relação entre parte da torcida e determinados jogadores.

Lucas Lima foi bastante vaiado no Pacaembu, na última segunda-feira, durante o empate com a equipe baiana. O camisa 10, que novamente esteve apagado em campo, ainda se vê às voltas com a renovação de contrato. Apesar dos esforços da diretoria para mantê-lo, o jogador parece estar seduzido por uma suposta proposta milionária do Palmeiras, além de sondagens do futebol internacional.

Assim, o homem que deveria ser o cérebro do meio de campo santista dá sinais de não estar imbuído como se esperava na perseguição ao líder Corinthians nesta reta final do Brasileirão. Hoje, a diferença entre os clubes é grande e uma virada necessitaria de muita garra de todo o elenco, além de contar com tropeços do rival.

Outro jogador que voltou a ser alvo de críticas da torcida alvinegra é o lateral-esquerdo Zeca. O jogador deixou o gramado do Pacaembu na última apresentação do time bastante irritado. Também vaiado, situação já enfrentada por ele durante a temporada, Zeca ainda se viu em uma polêmica devido à uma postagem em redes sociais.

O atleta publicou uma imagem considerada ofensiva depois do empate com o Vitória em sua conta pessoal no Instagram - apagada em seguida -, que provocou protestos. A diretoria se reuniu para discutir o assunto e Zeca correu o risco de ser afastado da equipe. Acabou relacionado pelo técnico Levir Culpi, mas não é titular certo para o embate.

Para desafiar o Sport em sua casa, Levir Culpi terá de modificar dois setores da equipe: o meio de campo e o ataque. Os volantes Alison e Renato, ambos contundidos e vetados pelo departamento médico do clube, estão fora de combate. Também o atacante Bruno Henrique, com dores na panturrilha, nem viajou para o Recife.

Se a aposta de Levir Culpi - que apenas promoveu somente um rachão entre os jogadores, nesta quarta-feira, no CT do Náutico - for compor uma equipe mais ofensiva, a probabilidade é que o comandante santista escale o argentino Vecchio no meio, com Matheus Jesus como volante. Serginho também é opção. Já no ataque, Jean Mota - improvisado - deverá novamente substituir o artilheiro Bruno Henrique.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos busca vitória sobre Sport, no Recife, para manter sonho do título nacional


19/10/2017 | 08:15


O Santos precisa vencer o Sport no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro, se quiser continuar ao menos sonhando com o título nacional desta temporada. Mas a missão não será nada fácil, pois o time pernambucano luta para fugir das últimas colocações e, consequentemente, do rebaixamento para a Série B em 2018.

Os dois empates seguidos do time - contra a Ponte Preta (1 a 1, em Campinas) e o Vitória (2 a 2, no estádio do Pacaembu, em São Paulo) - frustraram a todos na comunidade alvinegra santista (torcedores, atletas e comissão técnica). E também reabriram algumas feridas que pareciam ter cicatrizado, especialmente na relação entre parte da torcida e determinados jogadores.

Lucas Lima foi bastante vaiado no Pacaembu, na última segunda-feira, durante o empate com a equipe baiana. O camisa 10, que novamente esteve apagado em campo, ainda se vê às voltas com a renovação de contrato. Apesar dos esforços da diretoria para mantê-lo, o jogador parece estar seduzido por uma suposta proposta milionária do Palmeiras, além de sondagens do futebol internacional.

Assim, o homem que deveria ser o cérebro do meio de campo santista dá sinais de não estar imbuído como se esperava na perseguição ao líder Corinthians nesta reta final do Brasileirão. Hoje, a diferença entre os clubes é grande e uma virada necessitaria de muita garra de todo o elenco, além de contar com tropeços do rival.

Outro jogador que voltou a ser alvo de críticas da torcida alvinegra é o lateral-esquerdo Zeca. O jogador deixou o gramado do Pacaembu na última apresentação do time bastante irritado. Também vaiado, situação já enfrentada por ele durante a temporada, Zeca ainda se viu em uma polêmica devido à uma postagem em redes sociais.

O atleta publicou uma imagem considerada ofensiva depois do empate com o Vitória em sua conta pessoal no Instagram - apagada em seguida -, que provocou protestos. A diretoria se reuniu para discutir o assunto e Zeca correu o risco de ser afastado da equipe. Acabou relacionado pelo técnico Levir Culpi, mas não é titular certo para o embate.

Para desafiar o Sport em sua casa, Levir Culpi terá de modificar dois setores da equipe: o meio de campo e o ataque. Os volantes Alison e Renato, ambos contundidos e vetados pelo departamento médico do clube, estão fora de combate. Também o atacante Bruno Henrique, com dores na panturrilha, nem viajou para o Recife.

Se a aposta de Levir Culpi - que apenas promoveu somente um rachão entre os jogadores, nesta quarta-feira, no CT do Náutico - for compor uma equipe mais ofensiva, a probabilidade é que o comandante santista escale o argentino Vecchio no meio, com Matheus Jesus como volante. Serginho também é opção. Já no ataque, Jean Mota - improvisado - deverá novamente substituir o artilheiro Bruno Henrique.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;