Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

No Reino Unido, Partido Conservador perde maioria absoluta no parlamento



09/06/2017 | 03:20


O Partido Conservador do Reino Unido perdeu assentos nas eleições gerais realizadas na quinta-feira, 8, e, com isso, também deu adeus à maioria absoluta no Parlamento, apesar de permanecer com o maior número de parlamentares (306, na apuração feita por volta das 2h15 desta sexta-feira, 9).

O Partido Trabalhista, por sua vez, conquistou novos assentos e havia alcançado 257 representantes na Câmara dos Comuns no horário acima. O resultado já pode ser considerado uma derrota da primeira-ministra Theresa May, que antecipou as eleições gerais com o intuito de ampliar sua bancada e conseguir mais apoio para a negociar a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit. Agora, o Partido Conservador deve formar um governo de coalizão, ou seja, aliando-se a algum dos partidos menores para alcançar a maioria na Câmara.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

No Reino Unido, Partido Conservador perde maioria absoluta no parlamento


09/06/2017 | 03:20


O Partido Conservador do Reino Unido perdeu assentos nas eleições gerais realizadas na quinta-feira, 8, e, com isso, também deu adeus à maioria absoluta no Parlamento, apesar de permanecer com o maior número de parlamentares (306, na apuração feita por volta das 2h15 desta sexta-feira, 9).

O Partido Trabalhista, por sua vez, conquistou novos assentos e havia alcançado 257 representantes na Câmara dos Comuns no horário acima. O resultado já pode ser considerado uma derrota da primeira-ministra Theresa May, que antecipou as eleições gerais com o intuito de ampliar sua bancada e conseguir mais apoio para a negociar a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit. Agora, o Partido Conservador deve formar um governo de coalizão, ou seja, aliando-se a algum dos partidos menores para alcançar a maioria na Câmara.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;