Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Cartola ameaça disputar a Prefeitura para concorrer com desafeto


Miriam Gimenez
Do Diário do Grande ABC

23/07/2007 | 07:06


Afastado da política de São Bernardo há oito anos, o ex-deputado estadual Waldir Cartola (DEM) não descarta um possível – e agitado – recomeço. Ele ameaça entrar na disputa municipal do próximo ano. O retorno, garante o democrata, está condicionado à eventual escolha do ex-prefeito Maurício Soares (PSB) para encabeçar a chapa do grupo que governa o município, ao qual Cartola é aliado. “Sou William Dib desde que ele não me ponha goela abaixo o Maurício Soares. O tempo dele já acabou”, ressalta.

Mesmo reconhecendo que as chances de se eleger sem o apoio do grupo são pequenas, Cartola diz aceitar o desafio. “Se eu tiver de sair para brigar com ele, mesmo com dificuldades, saio. Acredito que hoje tenho mais condições e muito o que falar”, garante, mesmo sem ter consultado o partido dele.

As desavenças com o ex-prefeito, revela o ex-deputado, foram as causas da saída dele do cenário político. Cartola reclama que mesmo tendo dado o seu apoio a Soares no segundo turno de 1996 (ele era um dos candidatos derrotados no primeiro turno), pessoas indicadas por ele sofreram represálias na administração e foram exoneradas.

“Ele devia ter falado para a equipe dele que eu, de certa forma, colaborei para a eleição dele. Se eu não tivesse saído candidato, certamente ele teria perdido para o Tito Costa no primeiro turno.” À época, Cartola teve 37 mil votos.

Soares, que diz não escolher adversários. afirma que enfrenta uma disputa com o democrata. “Ele tem todo o direito de fazer essa opção. Não tenho nada contra o Cartola.” Para o socialista, quem pode negociar possível acordo é o prefeito Dib, líder do grupo.

RECONCILIAÇÃO

O ex-deputado só voltou a se relacionar com William Dib – que havia sido secretário de Saúde na gestão de Walter Demarchi, assim como Cartola, que atuou no setor Jurídico – em 2003. “Antes disso, ele achava, por ouvir dizer, que eu queria prejudicá-lo. Mas constatou depois que não era verdade,”

Por conta da aproximação, Cartola o apoiou na eleição de 2004. “Mas não pedi nada em troca”, diz.

Questionado sobre o ingresso de seu filho, Tarcisio dos Santos, na secretaria de Habitação, em 2006, Cartola explica: “Se eu realmente tivesse feito um acordo com Dib para colocar alguém em troca de apoio, primeiro estaria eu e não o meu filho.”

Um assunto delicado para o democrata, no entanto, é seu relacionamento com o ex-prefeito Walter Demarchi. “Falaram que no governo dele eu comandava, mas isso não é verdade. A partir daí criou-se um desgaste. Ele é muito meu amigo e nos relacionamos bem até hoje.”

À época, os comentários eram de que Cartola havia rompido com o então prefeito e, por isso, saiu da coordenação de sua campanha pela reeleição.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cartola ameaça disputar a Prefeitura para concorrer com desafeto

Miriam Gimenez
Do Diário do Grande ABC

23/07/2007 | 07:06


Afastado da política de São Bernardo há oito anos, o ex-deputado estadual Waldir Cartola (DEM) não descarta um possível – e agitado – recomeço. Ele ameaça entrar na disputa municipal do próximo ano. O retorno, garante o democrata, está condicionado à eventual escolha do ex-prefeito Maurício Soares (PSB) para encabeçar a chapa do grupo que governa o município, ao qual Cartola é aliado. “Sou William Dib desde que ele não me ponha goela abaixo o Maurício Soares. O tempo dele já acabou”, ressalta.

Mesmo reconhecendo que as chances de se eleger sem o apoio do grupo são pequenas, Cartola diz aceitar o desafio. “Se eu tiver de sair para brigar com ele, mesmo com dificuldades, saio. Acredito que hoje tenho mais condições e muito o que falar”, garante, mesmo sem ter consultado o partido dele.

As desavenças com o ex-prefeito, revela o ex-deputado, foram as causas da saída dele do cenário político. Cartola reclama que mesmo tendo dado o seu apoio a Soares no segundo turno de 1996 (ele era um dos candidatos derrotados no primeiro turno), pessoas indicadas por ele sofreram represálias na administração e foram exoneradas.

“Ele devia ter falado para a equipe dele que eu, de certa forma, colaborei para a eleição dele. Se eu não tivesse saído candidato, certamente ele teria perdido para o Tito Costa no primeiro turno.” À época, Cartola teve 37 mil votos.

Soares, que diz não escolher adversários. afirma que enfrenta uma disputa com o democrata. “Ele tem todo o direito de fazer essa opção. Não tenho nada contra o Cartola.” Para o socialista, quem pode negociar possível acordo é o prefeito Dib, líder do grupo.

RECONCILIAÇÃO

O ex-deputado só voltou a se relacionar com William Dib – que havia sido secretário de Saúde na gestão de Walter Demarchi, assim como Cartola, que atuou no setor Jurídico – em 2003. “Antes disso, ele achava, por ouvir dizer, que eu queria prejudicá-lo. Mas constatou depois que não era verdade,”

Por conta da aproximação, Cartola o apoiou na eleição de 2004. “Mas não pedi nada em troca”, diz.

Questionado sobre o ingresso de seu filho, Tarcisio dos Santos, na secretaria de Habitação, em 2006, Cartola explica: “Se eu realmente tivesse feito um acordo com Dib para colocar alguém em troca de apoio, primeiro estaria eu e não o meu filho.”

Um assunto delicado para o democrata, no entanto, é seu relacionamento com o ex-prefeito Walter Demarchi. “Falaram que no governo dele eu comandava, mas isso não é verdade. A partir daí criou-se um desgaste. Ele é muito meu amigo e nos relacionamos bem até hoje.”

À época, os comentários eram de que Cartola havia rompido com o então prefeito e, por isso, saiu da coordenação de sua campanha pela reeleição.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;