Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

CPTM quer construção de ferroanel em SP


Das Agências

07/02/2001 | 00:10


O governo estadual estuda a construção do ferroanel no entorno da Região Metropolitana de São Paulo para facilitar o transporte rodoviário de cargas e permitir a expansão da estrutura da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. O presidente da companhia, Oliver Hossepian Salles de Lima, afirmou ontem em seminário sobre transportes realizado em São Paulo, que o anel ferroviário permitirá a saída dos trens de carga da área urbana e facilitará o crescimento da CPTM. Atualmente, a empresa transporta 900 mil passageiros e tem planos de transportar 2 milhões de pessoas em cinco anos.

Segundo o presidente da CPTM, a construção do trecho sul do ferroanel, de 35 km, seria uma solução para o problema de uso mútuo de linhas férreas pela CPTM e pela MRS Logística dentro de São Paulo. No momento, a MRS pode passar com seus trens de carga pelos trilhos usados pela CPTM somente de madrugada.

Estudos preliminares indicam que o trecho sul ligaria a estação Evangelista de Souza com a estação de Rio Grande da Serra. De Rio Grande da Serra até a estação Manoel Feio (Itaquaquecetuba), existe uma estrutura pronta. O anel teria de ser completado de Manoel Feio a Campo Limpo Paulista. De Campo Limpo, seria necessário construir 50 km para chegar a Mairinque e fechar o círculo com o corredor já existente desta cidade até a estação Evangelista de Souza.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CPTM quer construção de ferroanel em SP

Das Agências

07/02/2001 | 00:10


O governo estadual estuda a construção do ferroanel no entorno da Região Metropolitana de São Paulo para facilitar o transporte rodoviário de cargas e permitir a expansão da estrutura da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. O presidente da companhia, Oliver Hossepian Salles de Lima, afirmou ontem em seminário sobre transportes realizado em São Paulo, que o anel ferroviário permitirá a saída dos trens de carga da área urbana e facilitará o crescimento da CPTM. Atualmente, a empresa transporta 900 mil passageiros e tem planos de transportar 2 milhões de pessoas em cinco anos.

Segundo o presidente da CPTM, a construção do trecho sul do ferroanel, de 35 km, seria uma solução para o problema de uso mútuo de linhas férreas pela CPTM e pela MRS Logística dentro de São Paulo. No momento, a MRS pode passar com seus trens de carga pelos trilhos usados pela CPTM somente de madrugada.

Estudos preliminares indicam que o trecho sul ligaria a estação Evangelista de Souza com a estação de Rio Grande da Serra. De Rio Grande da Serra até a estação Manoel Feio (Itaquaquecetuba), existe uma estrutura pronta. O anel teria de ser completado de Manoel Feio a Campo Limpo Paulista. De Campo Limpo, seria necessário construir 50 km para chegar a Mairinque e fechar o círculo com o corredor já existente desta cidade até a estação Evangelista de Souza.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;