Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Movimento contra aumento tem início


Raphael Rocha

13/12/2019 | 07:00


Como era de se esperar, o aumento de 26,5% mais a instituição do 13º salário aos vereadores de São Bernardo repercutiram muito mal no eleitor da cidade – isso antes de o prefeito Orlando Morando (PSDB) decidir pelo veto à remuneração adicional. As redes sociais dos 28 parlamentares foram inundadas de questionamentos populares, a despeito de os benefícios serem aplicados somente para a próxima legislatura. A pressão é tão grande que já se iniciou movimento, ainda incipiente, porém, para revogação da legislação aprovada na quarta-feira. Teve vereador ligando para outro com receio de que a repercussão negativa possa se estender até a eleição do ano que vem. Por outro lado, parlamentares mais experientes acreditam que qualquer movimento vai se dissipar até lá.

BASTIDORES

Abriu mão
O vereador Joilson Santos (PT), de São Bernardo, protocolou ontem documento abrindo mão do reajuste nos vencimentos aplicado a partir de 2021. Ou seja, o petista se compromete a não ter o aumento nos próprios vencimentos se for reeleito em outubro de 2020. “Conversei com pessoas próximas, gente que dialoga com nosso mandato. Quero pedir desculpa a vocês, a cada um dos nossos amigos. O projeto foi aprovado por todos os vereadores. Não tenho vergonha nenhuma de ter pedido desculpa. Sei que é um momento difícil para o País. Foi uma falha. Abro mão se reeleito for.” Já o vereador Julinho Fuzari (Cidadania) gravou vídeo dizendo que não assinou a proposta de inclusão do projeto para votação em urgência. Ele acusou o PT de manipular, nas redes sociais, a informação sobre seu posicionamento sobre o debate.

Bitelo
O deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), ex-vice-prefeito de Diadema, celebrou nesta semana a sanção de seu primeiro projeto na Assembleia Legislativa, que incentiva a adoção de pets no Estado. A ideia do parlamentar é implementar ações que fomentem pessoas físicas e jurídicas no acolhimento de animais, em especial os em situação de rua. Mas chamou atenção mesmo a arte feita pela equipe de Márcio, que utilizou apelido do deputado: Bitelo.

Previdência estadual
A Assembleia Legislativa já trabalha com a possibilidade de conseguir votar a reforma da Previdência estadual proposta pelo governador João Doria (PSDB) somente no ano que vem. Ontem, o STF (Supremo Tribunal Federal) manteve ativa liminar conquistada pelo deputado estadual Emidio de Souza (PT) para suspender os trâmites do projeto no Parlamento paulista. O Supremo deu prazo de cinco dias para todos os envolvidos se manifestarem. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Movimento contra aumento tem início

Raphael Rocha

13/12/2019 | 07:00


Como era de se esperar, o aumento de 26,5% mais a instituição do 13º salário aos vereadores de São Bernardo repercutiram muito mal no eleitor da cidade – isso antes de o prefeito Orlando Morando (PSDB) decidir pelo veto à remuneração adicional. As redes sociais dos 28 parlamentares foram inundadas de questionamentos populares, a despeito de os benefícios serem aplicados somente para a próxima legislatura. A pressão é tão grande que já se iniciou movimento, ainda incipiente, porém, para revogação da legislação aprovada na quarta-feira. Teve vereador ligando para outro com receio de que a repercussão negativa possa se estender até a eleição do ano que vem. Por outro lado, parlamentares mais experientes acreditam que qualquer movimento vai se dissipar até lá.

BASTIDORES

Abriu mão
O vereador Joilson Santos (PT), de São Bernardo, protocolou ontem documento abrindo mão do reajuste nos vencimentos aplicado a partir de 2021. Ou seja, o petista se compromete a não ter o aumento nos próprios vencimentos se for reeleito em outubro de 2020. “Conversei com pessoas próximas, gente que dialoga com nosso mandato. Quero pedir desculpa a vocês, a cada um dos nossos amigos. O projeto foi aprovado por todos os vereadores. Não tenho vergonha nenhuma de ter pedido desculpa. Sei que é um momento difícil para o País. Foi uma falha. Abro mão se reeleito for.” Já o vereador Julinho Fuzari (Cidadania) gravou vídeo dizendo que não assinou a proposta de inclusão do projeto para votação em urgência. Ele acusou o PT de manipular, nas redes sociais, a informação sobre seu posicionamento sobre o debate.

Bitelo
O deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), ex-vice-prefeito de Diadema, celebrou nesta semana a sanção de seu primeiro projeto na Assembleia Legislativa, que incentiva a adoção de pets no Estado. A ideia do parlamentar é implementar ações que fomentem pessoas físicas e jurídicas no acolhimento de animais, em especial os em situação de rua. Mas chamou atenção mesmo a arte feita pela equipe de Márcio, que utilizou apelido do deputado: Bitelo.

Previdência estadual
A Assembleia Legislativa já trabalha com a possibilidade de conseguir votar a reforma da Previdência estadual proposta pelo governador João Doria (PSDB) somente no ano que vem. Ontem, o STF (Supremo Tribunal Federal) manteve ativa liminar conquistada pelo deputado estadual Emidio de Souza (PT) para suspender os trâmites do projeto no Parlamento paulista. O Supremo deu prazo de cinco dias para todos os envolvidos se manifestarem. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;