Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sem dinheiro, Gilson Menezes reafirma candidatura

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeito, que está no PDT, admite ter preocupação com a viabilidade de recursos


Raphael Rocha

18/01/2016 | 07:00


Prefeito de Diadema nas gestões de 1983 a 1988 e 1997 a 2000, Gilson Menezes (PDT) reafirmou que seu nome estará na lista de concorrentes ao comando do Paço, embora destaque preocupação com a viabilidade de recursos para a campanha eleitoral.

O ex-chefe do Executivo, que está com 66 anos, revelou que até o fim do mês o partido irá fazer reunião com o objetivo de traçar estratégia para a captação de verba.

“Não quero desistir de concorrer, porque sinto que posso contribuir e o município necessita. Temos dificuldades estruturais e isso me preocupa”, argumentou.

Além dos problemas financeiros, Gilson terá o desafio de enfrentar dificuldades com a saúde. O veterano político enfrentou nos últimos anos doenças como a diabetes, que afetaram sua locomoção. No entanto, garante disposição.

“Estou bem. Muitas pessoas do meio político, principalmente ligadas ao PT, disseram que eu não concorreria mais, porque estava doente. Isso não é verdade”, afirmou.

Na sondagem de intenções de voto feita pelo DGABC Pesquisas feita em dezembro, Gilson surpreendeu ao aparecer em quatro lugar, com 10% da preferência eleitoral, um mês depois de anunciar pretensão ao Paço. “Não consegui ainda divulgar minha candidatura”, contou.

Caso concorra ao Executivo em outubro, o ex-prefeito irá contabilizar sua sexta participação consecutiva no pleito majoritário em Diadema. Desde 1996, Gilson tem o nome da disputa pelo Executivo, sendo em 2008 e 2012 como vice na dobrada com Mário Reali (PT).

Crítico à atual gestão do prefeito Lauro Michels (PV), o pedetista acredita que os principais problemas do município se concentram hoje no setor da Saúde, que é comandada por seu ex-aliado e ex-prefeito José Augusto da Silva Ramos (PSDB).

“Os atendimentos nos prontos-socorros estão péssimos e qualidade dos serviços estão deixando a desejar. Existe dificuldades em praticamente todos as áreas”, comentou, que teve Zé Augusto como seu titular do setor na gestão de 1983 a 1988.

Em relação ao PT – foi o responsável pela primeira vitória da sigla –, Gilson falou em distanciamento e evitou comentar impasse em torno de candidatura: prévia se desenha entre José Antônio da Silva, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, e Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;