Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores pedem muro de contenção no Montanhão

Escorregamento de terra causou interdição parcial de imóvel e trouxe medo à vizinhança


Flávia Fernandes
especial para o Diário

23/03/2019 | 07:00


Moradoras do bairro Montanhão, em São Bernardo, estão com medo de desabamento e reivindicam a construção de muro de contenção em terreno elevado atrás da residência onde moram. Devido à escorregamento de terra na noite de 10 de março e madrugada do dia 11 – que provocou enchentes e dez mortes na região –, parte do alicerce na parte de trás da casa das duas cedeu e o quintal do imóvel precisou ser interditado pela Defesa Civil.

O deslizamento foi observado no morro da Rua Mário Depolli, que fica nos fundos da casa da aposentada Mercedes Aparecida dos Reis, 63 anos, e sua filha, a analista financeira, Débora dos Reis, 32, moradoras da Rua Joaquim Manoel de Macedo. “Eles (Defesa Civil) pediram para não deixar nem o cachorro lá”, relata Mercedes. A área está com rachaduras nas paredes e desníveis no chão.

As moradoras afirmam que os profissionais da Defesa Civil já haviam ido ao local no dia 22 de fevereiro e informado para elas que a área apresentava necessidade de muro de arrimo e que iriam encaminhar a solicitação. “Em dias de chuva, estamos com medo de ficar aqui. A gente não sabe se pode cair só o muro do quintal ou a casa toda”, explica Débora. “A terra está descendo, não nos sentimos seguras”, conta Mercedes.

No dia 15 de março, Mercedes foi até a Prefeitura de São Bernardo e protocolou o pedido de muro de contenção no terreno atrás da casa. “Entregamos fotos e fizemos a solicitação. Nos disseram que iam passar para o prefeito, mas não nos deram previsão de quando irão fazer”, relata.

A vizinha ao lado de Mercedes e Débora, a autônoma Graça Dionísia de Sá, 34, também está na mesma situação. “São quatro casas aqui da rua que está com o barranco desmoronando. A Defesa Civil já veio aqui algumas vezes e o que passam pra gente é que as casas não apresentam perigo, apenas os quintais do fundo. Mesmo assim, estamos com medo”, conta.

Em nota, a Prefeitura de São Bernardo afirma que o local permanece em constante monitoramento. “Como a chuva ainda não cessou, o momento é de acatar a decisão dos técnicos de aguardar até que o solo se estabilize, para que outras providências sejam tomadas”, explica. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;