Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Netuno vacila e fica no 0 a 0 com XV em Piracicaba

Ricardo Trida/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Água Santa teve jogador a mais durante parte do duelo, mas não aproveitou lances criados


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

12/02/2016 | 07:00


O Água Santa vacilou e ficou no empate sem gols diante do XV, em Piracicaba, ontem à noite. Com um a mais por praticamente 30 minutos, o Netuno não foi capaz de furar o bloqueio interiorano e só trouxe um ponto na bagagem. Mesmo assim, chegou a quatro e ocupa o terceiro lugar do Grupo D. Já o Nhô Quim soma um e é o quarto da Chave C.
Antes do início, um minuto de silêncio foi respeitado pela torcida quinzista em memória do lateral Canavarros e do gerente de futebol Paulo Moraes, que morreram recentemente.

Mas o XV não quis saber de respeitar o Água Santa. Com marcação alta, a equipe da casa não deixava o Netuno trabalhar. Assim, os diademenses apenas rifavam a bola. Pouco eficiente, a tática deu certo somente quando Francisco Alex ganhou da zaga e mandou à direita, aos 23 minutos.

Por sua vez, o Água Santa também marcava bem, e o XV abusava das bolas alçadas na área, pouco produtivas.
Já a segunda etapa não foi monótona. Magal acabou expulso antes do primeiro minuto por falta dura. Na sequência, Márcio Ribeiro colocou Tchô em campo e abriu a equipe com três atacantes. Com isso, a partida ficou movimentada e a favor dos diademenses.

O Netuno fez pressão, mas Bruno Ré foi expulso aos 29 e devolveu a igualdade numérica ao duelo. Os dois lados criaram, mas não foram eficientes e o placar ficou inalterado. 

Ribeiro lamenta oportunidades desperdiçadas, mas exalta ponto fora

O técnico Márcio Ribeiro lamentou as oportunidades perdidas pelo Água Santa em Piracicaba. Apesar do domínio da partida, especialmente no segundo tempo, o Netuno não teve o pé calibrado para colocar a bola na rede.


 “No âmbito geral, o Água Santa teve chances e o XV não. Dominamos o segundo tempo, contra-atacamos, tivemos chances, mas não conseguimos matar. Falta o (camisa) 9. Se tivéssemos o Rafael Martins hoje (ontem), que é do ofício, certamente o jogo teria sido outro (o atacante está lesionado). Não podemos culpar o jovem Matheus Lima, que tentou ajudar (o jogador estreou ontem pelo Netuno). No fim, acabamos ficando com um a menos e tivemos tranquilidade para administrar”, comentou Ribeiro.
 

 Mesmo lamentando, o treinador festejou o ponto na bagagem. “É importantíssimo. Tiramos dois do XV e nos distanciamos (na classificação geral), o que é bom para nós neste momento”, finalizou o treinador, que retornou para Diadema com o restante da delegação na noite de ontem. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;