Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sto. André: 48 pontos para não cair

Tristão Garcia diz que Ramalhão tem 54% de chance
de cair; antes da derrota para o Galo risco era de 42%


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/09/2009 | 07:00


A cada rodada os números começam a jogar contra o Santo André em relação à permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. A derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG no domingo, em pleno Estádio Bruno Daniel, aumentou a chance de rebaixamento do time, que entrou na zona da degola - é o 17º, com 24 pontos. Segundo as contas do professor da Escola de Engenharia da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Tristão Garcia, o Ramalhão tem 54% de chance de retornar à Série B. Antes do revés diante do Galo, as estatísticas apontavam 42% de risco de descenso.

"Analiso jogo a jogo, todos os confrontos e combinações de resultados; se o time joga em casa ou fora. Pelos meus cálculos, se fizer 48 pontos não cai. Tem menos de dois por cento de chances de isso acontecer", afirmou o matemático. "O 16º escapa fazendo 48 pontos, porque o 17º não o alcançaria", emendou. Assim, o Ramalhão precisa somar o dobro dos pontos que tem hoje.

Sendo um pouco mais otimista e menos calculista, Tristão Garcia deu até outras previsões. "Pode até apostar que com 47 não cai, mas aposta é para apostador" comparou.

Sete são as principais equipes que brigam para evitar o rebaixamento. Apesar de até o Avaí, hoje sétimo colocado (34 pontos) ter 1% de chance de cair, Fluminense (95%), Sport (87%), Botafogo (65%), Santo André (54%), Náutico (31%), Coritiba (22%) e Atlético-PR (22%) são aqueles que devem se preocupar mais com a Série B de 2010.

"Se o cálculo mostra é porque o caminho vai ser difícil. São 20 equipes correndo contra as dificuldades, com duelos fáceis e outros mais complicados, mas são os jogos em casa que vão decidir", concluiu.

O técnico Sérgio Soares, no entanto, prevê números mais baixos. "Nosso pensamento é sair da zona de rebaixamento e atingir o quanto antes a faixa entre 45 e 48 pontos", comentou. "Se atingirmos isso, podemos pensar em outra situação. Mas não vai ser fácil porque o Campeonato Brasileiro é difícil, mas temos condições de fazer uma campanha melhor na competição."

Jogadores preferem ignorar o assunto

Enquanto o técnico Sérgio Soares se preocupa com o momento do Santo André, é unânime no elenco a opinião de que rebaixamento não é assunto. Apesar de o clube estar entre os quatro últimos, o discurso dos jogadores tenta ignorar a situação. "É cedo para falar sobre isso", afirmou o volante Ricardo Conceição. "Vamos deixar as contas para o fim do campeonato, porque só aí é que dá para ver a real situação sobre rebaixamento, Sul-Americana e Libertadores", emendou o goleiro Júlio César.

Independentemente disso, todos têm consciência de que é necessário somar pontos, especialmente no Bruno Daniel. "A gente ainda não fala sobre esse assunto, mas sabe que precisa vencer, principalmente em casa. O campeonato já passou da metade e estamos em zona perigosa. Temos de somar o máximo de pontos", disse Conceição.

Para os atletas, a realidade ainda é a briga por uma vaga na Copa Sul-Americana. "A gente conversou sobre pontuação, mas a respeito do que precisava para chegar à Sul-Americana. Não pensamos em rebaixamento, porque a equipe que quer ser vencedora não pode ficar pensando em lutar para não cair", destacou o lateral-direito Rômulo.

Segundo Ricardo Conceição, o Ramalhão precisa ter calma, porque ‘fará a diferença'. "É momento de ter tranquilidade e de não entrar em desespero. A equipe que conseguir manter a cabeça fria vai sair desta situação. Se começa a se precipitar, com pressa em vencer e tal, aí pode se complicar", concluiu.

Sérgio Soares utiliza treinos para conhecer o elenco

De olho no jogo contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro, o Santo André viajou novamente a Atibaia, no interior de São Paulo, para treinar no Marcelinho Carioca Sport Center. Os jogadores trabalharam apenas no período da manhã.

"Ele (Sérgio Soares, técnico) realizou treino de posicionamento para conhecer melhor parte do elenco", comentou o zagueiro Cesinha, referindo-se à atividade comandada pelo recém-contratado treinador.

Hoje à tarde, o elenco fará treino coletivo no qual deverá ser definido o time que enfrenta o Peixe. Cinco são os desfalques de Sérgio Soares: os zagueiros Cris (suspenso) e Marcelo (recuperando-se de lesão), o violante Ricardo Conceição (machucado), e os atacantes Nunes e Wanderley (suspensos).

"É um jogo difícil, mas quem entrar vai dar conta do recado", comentou Cesinha, que deve se titular.

CARAVANA - Haverá ônibus aos torcedores interessados em ir à Baixada acompanhar o jogo contra o Peixe. A saída será domingo, às 12h, do Estádio Bruno Daniel. Informações e reservas com Renatinho: 7274-4372.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto. André: 48 pontos para não cair

Tristão Garcia diz que Ramalhão tem 54% de chance
de cair; antes da derrota para o Galo risco era de 42%

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/09/2009 | 07:00


A cada rodada os números começam a jogar contra o Santo André em relação à permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. A derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG no domingo, em pleno Estádio Bruno Daniel, aumentou a chance de rebaixamento do time, que entrou na zona da degola - é o 17º, com 24 pontos. Segundo as contas do professor da Escola de Engenharia da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Tristão Garcia, o Ramalhão tem 54% de chance de retornar à Série B. Antes do revés diante do Galo, as estatísticas apontavam 42% de risco de descenso.

"Analiso jogo a jogo, todos os confrontos e combinações de resultados; se o time joga em casa ou fora. Pelos meus cálculos, se fizer 48 pontos não cai. Tem menos de dois por cento de chances de isso acontecer", afirmou o matemático. "O 16º escapa fazendo 48 pontos, porque o 17º não o alcançaria", emendou. Assim, o Ramalhão precisa somar o dobro dos pontos que tem hoje.

Sendo um pouco mais otimista e menos calculista, Tristão Garcia deu até outras previsões. "Pode até apostar que com 47 não cai, mas aposta é para apostador" comparou.

Sete são as principais equipes que brigam para evitar o rebaixamento. Apesar de até o Avaí, hoje sétimo colocado (34 pontos) ter 1% de chance de cair, Fluminense (95%), Sport (87%), Botafogo (65%), Santo André (54%), Náutico (31%), Coritiba (22%) e Atlético-PR (22%) são aqueles que devem se preocupar mais com a Série B de 2010.

"Se o cálculo mostra é porque o caminho vai ser difícil. São 20 equipes correndo contra as dificuldades, com duelos fáceis e outros mais complicados, mas são os jogos em casa que vão decidir", concluiu.

O técnico Sérgio Soares, no entanto, prevê números mais baixos. "Nosso pensamento é sair da zona de rebaixamento e atingir o quanto antes a faixa entre 45 e 48 pontos", comentou. "Se atingirmos isso, podemos pensar em outra situação. Mas não vai ser fácil porque o Campeonato Brasileiro é difícil, mas temos condições de fazer uma campanha melhor na competição."

Jogadores preferem ignorar o assunto

Enquanto o técnico Sérgio Soares se preocupa com o momento do Santo André, é unânime no elenco a opinião de que rebaixamento não é assunto. Apesar de o clube estar entre os quatro últimos, o discurso dos jogadores tenta ignorar a situação. "É cedo para falar sobre isso", afirmou o volante Ricardo Conceição. "Vamos deixar as contas para o fim do campeonato, porque só aí é que dá para ver a real situação sobre rebaixamento, Sul-Americana e Libertadores", emendou o goleiro Júlio César.

Independentemente disso, todos têm consciência de que é necessário somar pontos, especialmente no Bruno Daniel. "A gente ainda não fala sobre esse assunto, mas sabe que precisa vencer, principalmente em casa. O campeonato já passou da metade e estamos em zona perigosa. Temos de somar o máximo de pontos", disse Conceição.

Para os atletas, a realidade ainda é a briga por uma vaga na Copa Sul-Americana. "A gente conversou sobre pontuação, mas a respeito do que precisava para chegar à Sul-Americana. Não pensamos em rebaixamento, porque a equipe que quer ser vencedora não pode ficar pensando em lutar para não cair", destacou o lateral-direito Rômulo.

Segundo Ricardo Conceição, o Ramalhão precisa ter calma, porque ‘fará a diferença'. "É momento de ter tranquilidade e de não entrar em desespero. A equipe que conseguir manter a cabeça fria vai sair desta situação. Se começa a se precipitar, com pressa em vencer e tal, aí pode se complicar", concluiu.

Sérgio Soares utiliza treinos para conhecer o elenco

De olho no jogo contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro, o Santo André viajou novamente a Atibaia, no interior de São Paulo, para treinar no Marcelinho Carioca Sport Center. Os jogadores trabalharam apenas no período da manhã.

"Ele (Sérgio Soares, técnico) realizou treino de posicionamento para conhecer melhor parte do elenco", comentou o zagueiro Cesinha, referindo-se à atividade comandada pelo recém-contratado treinador.

Hoje à tarde, o elenco fará treino coletivo no qual deverá ser definido o time que enfrenta o Peixe. Cinco são os desfalques de Sérgio Soares: os zagueiros Cris (suspenso) e Marcelo (recuperando-se de lesão), o violante Ricardo Conceição (machucado), e os atacantes Nunes e Wanderley (suspensos).

"É um jogo difícil, mas quem entrar vai dar conta do recado", comentou Cesinha, que deve se titular.

CARAVANA - Haverá ônibus aos torcedores interessados em ir à Baixada acompanhar o jogo contra o Peixe. A saída será domingo, às 12h, do Estádio Bruno Daniel. Informações e reservas com Renatinho: 7274-4372.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;