Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Impasse entre guardas e a Prefeitura deve continuar


Orlando Müller
Especial para o Diário

04/08/2009 | 07:40


O impasse sobre as reivindicações de melhorias dos guardas municipais de São Caetano continua. Hoje, comissão composta pelos vereadores Jorge Salgado (PTB), Paulo Bottura (PTB) e Sidnei Bezerra (PSB) pretende apresentar pauta de pedidos ao secretário de Segurança Pública Moacyr Rodrigues.

A reunião está marcada para às 10h30, mas o secretário afirmou que o assunto não será debatido e que negocia apenas sobre o assunto com o Sindicato dos Servidores Públicos do município. "Tenho uma reunião rotineira com o prefeito e com os vereadores, mas nada sobre os pedidos da Guarda Municipal de São Caetano", explicou Rodrigues.

Existe ainda outro problema que impede que as negociações tenham bom andamento. Apesar de apresentar propostas do SinGuardas (Sindicato dos Guardas Civis Municipais Ativos e Inativos de São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires), Jorge Salgado afirmou que está tomando essa atitude "para defender e dar melhorias aos guardas municipais e não ao sindicato". "Não existe SinGuardas, eles não são um sindicato. Estamos pensando no melhor para São Caetano. É por isso que iniciamos essas atividades."

Entre os itens de reivindicações consta aumento salarial dos atuais R$ 650 para R$ 850, ponto que o prefeito José Auricchio Junior (PTB) já descartou. "O dissídio salarial foi no dia 1º de maio", justificou.

O presidente do SinGuardas disse que só falaria sobre o assunto após a reunião. (Supervisão Raphael Ramos)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Impasse entre guardas e a Prefeitura deve continuar

Orlando Müller
Especial para o Diário

04/08/2009 | 07:40


O impasse sobre as reivindicações de melhorias dos guardas municipais de São Caetano continua. Hoje, comissão composta pelos vereadores Jorge Salgado (PTB), Paulo Bottura (PTB) e Sidnei Bezerra (PSB) pretende apresentar pauta de pedidos ao secretário de Segurança Pública Moacyr Rodrigues.

A reunião está marcada para às 10h30, mas o secretário afirmou que o assunto não será debatido e que negocia apenas sobre o assunto com o Sindicato dos Servidores Públicos do município. "Tenho uma reunião rotineira com o prefeito e com os vereadores, mas nada sobre os pedidos da Guarda Municipal de São Caetano", explicou Rodrigues.

Existe ainda outro problema que impede que as negociações tenham bom andamento. Apesar de apresentar propostas do SinGuardas (Sindicato dos Guardas Civis Municipais Ativos e Inativos de São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires), Jorge Salgado afirmou que está tomando essa atitude "para defender e dar melhorias aos guardas municipais e não ao sindicato". "Não existe SinGuardas, eles não são um sindicato. Estamos pensando no melhor para São Caetano. É por isso que iniciamos essas atividades."

Entre os itens de reivindicações consta aumento salarial dos atuais R$ 650 para R$ 850, ponto que o prefeito José Auricchio Junior (PTB) já descartou. "O dissídio salarial foi no dia 1º de maio", justificou.

O presidente do SinGuardas disse que só falaria sobre o assunto após a reunião. (Supervisão Raphael Ramos)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;