Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Meirelles admite alterações no marco regulatório



04/11/2009 | 07:00


O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou que a modernização do marco regulatório cambial brasileiro pode passar por mudanças na lei que rege o sistema. Neste caso, haveria a necessidade de preparação de projeto a ser encaminhado ao Congresso.

Conforme Meirelles, a alteração da lei é uma das possibilidades, juntamente com medidas a serem tomadas pelo Banco Central, CMN (Conselho Monetário Nacional) e a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). "O processo está no início e ainda não temos respostas", disse.

No momento, o BC está enviando ao Congresso projeto para alterar a Lei 4.131, nos pontos que tratam da liquidação e recuperação de bancos.

O presidente do Banco Central disse que o objetivo das mudanças no marco cambial está voltado para o longo prazo e não para administração imediata da taxa de câmbio. "Um sistema mais eficiente cria base mais estável para o crescimento do PIB no futuro."

Segundo ele, a intenção é modernizar o sistema, feito no passado para um ambiente que visava impedir a saída de dólares.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Meirelles admite alterações no marco regulatório


04/11/2009 | 07:00


O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou que a modernização do marco regulatório cambial brasileiro pode passar por mudanças na lei que rege o sistema. Neste caso, haveria a necessidade de preparação de projeto a ser encaminhado ao Congresso.

Conforme Meirelles, a alteração da lei é uma das possibilidades, juntamente com medidas a serem tomadas pelo Banco Central, CMN (Conselho Monetário Nacional) e a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). "O processo está no início e ainda não temos respostas", disse.

No momento, o BC está enviando ao Congresso projeto para alterar a Lei 4.131, nos pontos que tratam da liquidação e recuperação de bancos.

O presidente do Banco Central disse que o objetivo das mudanças no marco cambial está voltado para o longo prazo e não para administração imediata da taxa de câmbio. "Um sistema mais eficiente cria base mais estável para o crescimento do PIB no futuro."

Segundo ele, a intenção é modernizar o sistema, feito no passado para um ambiente que visava impedir a saída de dólares.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;