Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tite pede mais ousadia e chutes a gol no Corinthians

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/11/2013 | 07:00


O técnico Tite quer ver a partir de domingo, diante do Vitória, em Salvador, um Corinthians mais "fominha" em campo. Acostumado a ver o time trocar muitos passes até chegar ao gol adversário, ele espera mais ousadia de seus jogadores quando rondarem a área inimiga. A ordem é não se intimidar em chutar ao gol.

"Não desperdiça oportunidade, abriu, chuta", foi o discurso bradado por Tite aos jogadores durante os trabalhos da primeira semana livre para treinos após a maratona de 27 jogos em três meses.

Intercalando a folga de segunda-feira e um trabalho físico na quarta, Tite dedicou horas da preparação em finalizações. Na terça, por exemplo, ele determinou um verdadeiro bombardeio ao gol de Walter, Danilo Fernandes e cia. Os atacantes foram à exaustão de tanto chutar. E com obrigação de usar também o pé que não é bom.

Na quinta-feira, o treino coletivo teve o campo reduzido justamente para o jogador ter menos espaço e tempo para saber o que fazer com a bola. E foi disputado sempre aos berros de Tite para que o time finalizasse mais.

"Treinamos forte e, em qualquer 'abridinha', era para chutar no gol. Temos de arriscar mais para a fase melhorar e as vitórias voltarem", disse o goleiro Walter, que aproveita as ordens de Tite para ganhar o ritmo de jogo - fez apenas três partidas como titular na vaga do lesionado Cássio.

O problema, contudo, é que os jogadores estão confundindo capricho com força e muitos vêm errando demais o alvo. Uma das vítimas da ira da torcida corintiana, o atacante Romarinho é quem parece sofrer mais nos trabalhos de finalização - não por acaso, soma apenas um gol no Brasileirão.

O atacante Emerson também vem recebendo orientações especiais nos treinamentos, após desperdícios de chances incríveis contra São Paulo e Santos, em ambas na cara do goleiro. O grande desperdício de chances de "matar os jogos" vem sendo apontado como um dos fatores de o Corinthians estar com campanha tão discreta no Brasileirão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tite pede mais ousadia e chutes a gol no Corinthians


01/11/2013 | 07:00


O técnico Tite quer ver a partir de domingo, diante do Vitória, em Salvador, um Corinthians mais "fominha" em campo. Acostumado a ver o time trocar muitos passes até chegar ao gol adversário, ele espera mais ousadia de seus jogadores quando rondarem a área inimiga. A ordem é não se intimidar em chutar ao gol.

"Não desperdiça oportunidade, abriu, chuta", foi o discurso bradado por Tite aos jogadores durante os trabalhos da primeira semana livre para treinos após a maratona de 27 jogos em três meses.

Intercalando a folga de segunda-feira e um trabalho físico na quarta, Tite dedicou horas da preparação em finalizações. Na terça, por exemplo, ele determinou um verdadeiro bombardeio ao gol de Walter, Danilo Fernandes e cia. Os atacantes foram à exaustão de tanto chutar. E com obrigação de usar também o pé que não é bom.

Na quinta-feira, o treino coletivo teve o campo reduzido justamente para o jogador ter menos espaço e tempo para saber o que fazer com a bola. E foi disputado sempre aos berros de Tite para que o time finalizasse mais.

"Treinamos forte e, em qualquer 'abridinha', era para chutar no gol. Temos de arriscar mais para a fase melhorar e as vitórias voltarem", disse o goleiro Walter, que aproveita as ordens de Tite para ganhar o ritmo de jogo - fez apenas três partidas como titular na vaga do lesionado Cássio.

O problema, contudo, é que os jogadores estão confundindo capricho com força e muitos vêm errando demais o alvo. Uma das vítimas da ira da torcida corintiana, o atacante Romarinho é quem parece sofrer mais nos trabalhos de finalização - não por acaso, soma apenas um gol no Brasileirão.

O atacante Emerson também vem recebendo orientações especiais nos treinamentos, após desperdícios de chances incríveis contra São Paulo e Santos, em ambas na cara do goleiro. O grande desperdício de chances de "matar os jogos" vem sendo apontado como um dos fatores de o Corinthians estar com campanha tão discreta no Brasileirão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;