Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Interrupção de energia por queda de galhos acende alerta na região

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa faz manutenção preventiva para
minimizar os dados no período das chuvas


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/09/2020 | 00:01


Preparando-se para o período das chuvas de verão, a Enel Distribuição São Paulo, empresa responsável pelo fornecimento de energia no Grande ABC, realizou na semana passada série de medidas para manutenção preventiva da rede. As ações incluem podas, instalações de equipamentos que permitem o religamento com mais agilidade e a troca de rede por cabos mais resistentes a interferências externas. De janeiro a março, a região registrou 1.275 interrupções no fornecimento de energia, ocasionados por queda de árvores ou galhos, média de 14 ao dia. 

As medidas beneficiam todas as cidades da região. Foram instalados mais de 30 equipamentos de telecontrole, que permitem religar os clientes mais rapidamente ou reduzir o número de consumidores impactados em caso de falha no fornecimento. Também foram trocados dois quilômetros de rede convencional pela compacta, que é mais resistente a interferências externas, como queda de galhos de árvores, e realizadas mais de 1.600 podas de árvores com galhos próximos à rede elétrica. O objetivo é preparar o sistema elétrico para o próximo período chuvoso.

“O mutirão é um complemento às manutenções rotineiras que realizamos diariamente. Foram cerca de 750 profissionais, divididos em 200 equipes, trabalhando no fortalecimento e na automação da nossa rede na região”, explicou o responsável por infraestruturas e redes da empresa, Rosario Zaccaria.

O responsável por obras de média tensão da Enel, Rogerio Correa, destaca que essa preparação para evitar os impactos das chuvas ocorre todos os anos e explica que apenas a precipitação não ocasiona as interrupções no fornecimento, mas qualquer objeto que caia na rede. “Temos em todo o Estado 7.500 equipamentos que fazem com que, em caso de interrupção no abastecimento, a rede seja redirecionada e o tempo sem o fornecimento seja menor”, explicou.

Em 2020, a Enel já realizou 46 mil podas no Grande ABC, de um total de 65 mil que estão programadas até o fim do ano. Em 2019 foram 44,5 mil procedimentos. A Enel só realiza poda em árvores que estejam em contato com a rede elétrica por meio de ofícios das prefeituras.

DESABASTECIMENTO

Na última semana, moradores da região se queixaram nas redes sociais de longos períodos sem fornecimento de energia elétrica. No dia 15 de setembro, a região da Avenida João Ramalho, na Vila Assunção, em Santo André, teve o fornecimento interrompido durante a noite. O CHM (Centro Hospitalar Municipal), que fica no endereço, precisou ligar seu gerador e foram inúmeras as reclamações sobre o barulho. No dia 17 de setembro a interrupção atingiu as ruas Japão e Washington Luiz, no Centro de Diadema, entre 17h e meia-noite.

A Enel informou que em Santo André houve um desligamento de emergência no dia 15 de setembro e a energia foi restabelecida após manobras na rede. A mesma justificativa foi utilizada para as ruas de Diadema, neste caso, agravado pelo rompimento de condutor que exigiu a presença de uma equipe da empresa para realizar os reparos necessários, restabelecendo a energia no início da madrugada. A Enel afirmou que informa aos clientes quando há desligamentos programados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Interrupção de energia por queda de galhos acende alerta na região

Empresa faz manutenção preventiva para
minimizar os dados no período das chuvas

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/09/2020 | 00:01


Preparando-se para o período das chuvas de verão, a Enel Distribuição São Paulo, empresa responsável pelo fornecimento de energia no Grande ABC, realizou na semana passada série de medidas para manutenção preventiva da rede. As ações incluem podas, instalações de equipamentos que permitem o religamento com mais agilidade e a troca de rede por cabos mais resistentes a interferências externas. De janeiro a março, a região registrou 1.275 interrupções no fornecimento de energia, ocasionados por queda de árvores ou galhos, média de 14 ao dia. 

As medidas beneficiam todas as cidades da região. Foram instalados mais de 30 equipamentos de telecontrole, que permitem religar os clientes mais rapidamente ou reduzir o número de consumidores impactados em caso de falha no fornecimento. Também foram trocados dois quilômetros de rede convencional pela compacta, que é mais resistente a interferências externas, como queda de galhos de árvores, e realizadas mais de 1.600 podas de árvores com galhos próximos à rede elétrica. O objetivo é preparar o sistema elétrico para o próximo período chuvoso.

“O mutirão é um complemento às manutenções rotineiras que realizamos diariamente. Foram cerca de 750 profissionais, divididos em 200 equipes, trabalhando no fortalecimento e na automação da nossa rede na região”, explicou o responsável por infraestruturas e redes da empresa, Rosario Zaccaria.

O responsável por obras de média tensão da Enel, Rogerio Correa, destaca que essa preparação para evitar os impactos das chuvas ocorre todos os anos e explica que apenas a precipitação não ocasiona as interrupções no fornecimento, mas qualquer objeto que caia na rede. “Temos em todo o Estado 7.500 equipamentos que fazem com que, em caso de interrupção no abastecimento, a rede seja redirecionada e o tempo sem o fornecimento seja menor”, explicou.

Em 2020, a Enel já realizou 46 mil podas no Grande ABC, de um total de 65 mil que estão programadas até o fim do ano. Em 2019 foram 44,5 mil procedimentos. A Enel só realiza poda em árvores que estejam em contato com a rede elétrica por meio de ofícios das prefeituras.

DESABASTECIMENTO

Na última semana, moradores da região se queixaram nas redes sociais de longos períodos sem fornecimento de energia elétrica. No dia 15 de setembro, a região da Avenida João Ramalho, na Vila Assunção, em Santo André, teve o fornecimento interrompido durante a noite. O CHM (Centro Hospitalar Municipal), que fica no endereço, precisou ligar seu gerador e foram inúmeras as reclamações sobre o barulho. No dia 17 de setembro a interrupção atingiu as ruas Japão e Washington Luiz, no Centro de Diadema, entre 17h e meia-noite.

A Enel informou que em Santo André houve um desligamento de emergência no dia 15 de setembro e a energia foi restabelecida após manobras na rede. A mesma justificativa foi utilizada para as ruas de Diadema, neste caso, agravado pelo rompimento de condutor que exigiu a presença de uma equipe da empresa para realizar os reparos necessários, restabelecendo a energia no início da madrugada. A Enel afirmou que informa aos clientes quando há desligamentos programados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;