Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Pedidos de desculpas de Guedes ao mercado repercutem entre agentes econômicos



28/03/2020 | 21:03


Os pedidos de desculpas feitos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante videoconferência com a XP Investimentos neste sábado repercutiram imediatamente. Na live, em que o ministro falou por mais de 1h05min para depois responder a perguntas, Guedes disse que reclamaram que ele "andava sumido". "Estou trabalhando 24 horas com as pessoas da minha equipe", disse o ministro.

Os pedidos de desculpas repercutiram entre agentes do mercado financeiro porque o "sumiço" do ministro suscitou boatos de que ele poderia estar saindo do governo. A ausência de Guedes foi sentida também em eventos públicos do próprio governo - como o lançamento da linha de financiamento da folha de pagamento de PMEs com a presença dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES, Gustavo Montezano.

A primeira pergunta que Guedes respondeu, inclusive, foi sobre a possibilidade de ele estar deixando o governo. "Isso é conversa fiada", disse. "Não tem esse negócio de sair (do governo)", afirmou.

Guedes disse que está trabalhando de casa no Rio de Janeiro e obedecendo às recomendações do Ministério da Saúde de isolamento social. Apesar de ter convivido com membros do governo infectados com o novo coronavírus, Guedes disse que fez o teste e que o resultado foi negativo. O ministro afirmou que, amanhã, vai instalar-se na Granja do Torto, em Brasília. "Quando soube que eu tinha sido despejado (do hotel onde morava desde o início do governo), o presidente (Jair Bolsonaro) disse para eu ficar na Granja do Torto", afirmou Guedes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pedidos de desculpas de Guedes ao mercado repercutem entre agentes econômicos


28/03/2020 | 21:03


Os pedidos de desculpas feitos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante videoconferência com a XP Investimentos neste sábado repercutiram imediatamente. Na live, em que o ministro falou por mais de 1h05min para depois responder a perguntas, Guedes disse que reclamaram que ele "andava sumido". "Estou trabalhando 24 horas com as pessoas da minha equipe", disse o ministro.

Os pedidos de desculpas repercutiram entre agentes do mercado financeiro porque o "sumiço" do ministro suscitou boatos de que ele poderia estar saindo do governo. A ausência de Guedes foi sentida também em eventos públicos do próprio governo - como o lançamento da linha de financiamento da folha de pagamento de PMEs com a presença dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES, Gustavo Montezano.

A primeira pergunta que Guedes respondeu, inclusive, foi sobre a possibilidade de ele estar deixando o governo. "Isso é conversa fiada", disse. "Não tem esse negócio de sair (do governo)", afirmou.

Guedes disse que está trabalhando de casa no Rio de Janeiro e obedecendo às recomendações do Ministério da Saúde de isolamento social. Apesar de ter convivido com membros do governo infectados com o novo coronavírus, Guedes disse que fez o teste e que o resultado foi negativo. O ministro afirmou que, amanhã, vai instalar-se na Granja do Torto, em Brasília. "Quando soube que eu tinha sido despejado (do hotel onde morava desde o início do governo), o presidente (Jair Bolsonaro) disse para eu ficar na Granja do Torto", afirmou Guedes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;