Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dois miram aval de Atila para eleição a presidente do Legislativo

Vereadores Neycar e Betinho Dragões se articulam com juras de fidelidade ao prefeito de Mauá para vencer pleito interno


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

16/11/2018 | 07:00


Dois vereadores da base de sustentação do governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), se articulam, nos bastidores, para conquistar a simpatia do Paço e buscar a presidência do Legislativo. Neycar (SD) e Betinho Dragões (PR) têm conversado com os colegas de Casa, colocando-se como postulantes ligados à gestão.

O plano A do governo é emplacar empreitada de reeleição de Admir Jacomussi (PRP), pai do prefeito. Para isso, seria necessário mudar a LOM (Lei Orgânica do Município) e o regimento interno, que vedam dois mandatos na presidência dentro de uma mesma legislatura. Esta alteração, embora articulada por Admir, não foi bem aceita na Casa.

Atila já enviou sinais ao Legislativo de interesse em um presidente bem alinhado com ele para evitar que a Câmara dê início a rebelião. O socialista foi preso, no primeiro semestre deste ano, no âmbito da Operação Prato Feito, mas as solicitações de impeachment foram rejeitadas em grande escala pelo pulso firme de Admir à frente da mesa diretora. O chefe do Executivo retornou ao cargo por força de liminar do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e, internamente, um revés jurídico não é descartado, embora a defesa de Atila assegure solidez no caso.

O Diário apurou junto a vereadores que as estratégias de Neycar e Betinho são distintas. O primeiro parlamentar tem sido visto com bons olhos pelos demais colegas e é considerado um nome para aglutinar a Casa – poderia até contar com votos de quem se diz independente ou da oposição.

Betinho, por sua vez, é ligado a Atila – apoiou o socialista até mesmo quando ele concorreu, com sucesso, a uma cadeira na Assembleia Legislativa, em 2014, à época filiado ao PCdoB. Essa relação quase umbilical causa receio interno.

“Os debates (sobre os nomes para presidência da Câmara) estão acontecendo e gostaria de ver meu nome também nesta discussão. Creio ter votos entre meus colegas”, disse Neycar. “Eu sou contra a ideia de Admir querer mudar a Lei Orgânica (do Município, para ser candidato à reeleição)”, emendou.

Vanderley Cavalcante da Silva, conhecido como Neycar, é vereador de primeiro mandato e esteve envolvido em pequeno imbróglio quando Atila contratou uma locadora de veículos que já pertenceu a ele. Na oportunidade, a firma era batizada com o próprio apelido político do parlamentar. Já Betinho Dragões é vice-presidente do Legislativo e está em seu segundo mandato consecutivo. O republicano não retornou aos contatos feitos pela equipe do Diário para comentar a situação. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dois miram aval de Atila para eleição a presidente do Legislativo

Vereadores Neycar e Betinho Dragões se articulam com juras de fidelidade ao prefeito de Mauá para vencer pleito interno

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

16/11/2018 | 07:00


Dois vereadores da base de sustentação do governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), se articulam, nos bastidores, para conquistar a simpatia do Paço e buscar a presidência do Legislativo. Neycar (SD) e Betinho Dragões (PR) têm conversado com os colegas de Casa, colocando-se como postulantes ligados à gestão.

O plano A do governo é emplacar empreitada de reeleição de Admir Jacomussi (PRP), pai do prefeito. Para isso, seria necessário mudar a LOM (Lei Orgânica do Município) e o regimento interno, que vedam dois mandatos na presidência dentro de uma mesma legislatura. Esta alteração, embora articulada por Admir, não foi bem aceita na Casa.

Atila já enviou sinais ao Legislativo de interesse em um presidente bem alinhado com ele para evitar que a Câmara dê início a rebelião. O socialista foi preso, no primeiro semestre deste ano, no âmbito da Operação Prato Feito, mas as solicitações de impeachment foram rejeitadas em grande escala pelo pulso firme de Admir à frente da mesa diretora. O chefe do Executivo retornou ao cargo por força de liminar do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e, internamente, um revés jurídico não é descartado, embora a defesa de Atila assegure solidez no caso.

O Diário apurou junto a vereadores que as estratégias de Neycar e Betinho são distintas. O primeiro parlamentar tem sido visto com bons olhos pelos demais colegas e é considerado um nome para aglutinar a Casa – poderia até contar com votos de quem se diz independente ou da oposição.

Betinho, por sua vez, é ligado a Atila – apoiou o socialista até mesmo quando ele concorreu, com sucesso, a uma cadeira na Assembleia Legislativa, em 2014, à época filiado ao PCdoB. Essa relação quase umbilical causa receio interno.

“Os debates (sobre os nomes para presidência da Câmara) estão acontecendo e gostaria de ver meu nome também nesta discussão. Creio ter votos entre meus colegas”, disse Neycar. “Eu sou contra a ideia de Admir querer mudar a Lei Orgânica (do Município, para ser candidato à reeleição)”, emendou.

Vanderley Cavalcante da Silva, conhecido como Neycar, é vereador de primeiro mandato e esteve envolvido em pequeno imbróglio quando Atila contratou uma locadora de veículos que já pertenceu a ele. Na oportunidade, a firma era batizada com o próprio apelido político do parlamentar. Já Betinho Dragões é vice-presidente do Legislativo e está em seu segundo mandato consecutivo. O republicano não retornou aos contatos feitos pela equipe do Diário para comentar a situação. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;