Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Donizeti alivia a adeptos de aumento

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente da Câmara de Santo André ataca o Diário e ameniza articulação por acréscimo no número de vereadores no Legislativo em 2017


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

26/11/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de Santo André, Donizeti Pereira (PV), preferiu atacar o Diário a contestar a postura de vereadores que defendem o aumento no número de cadeiras para a próxima legislatura. Ontem, o verde defendeu a continuidade das 21 cadeiras no Legislativo e afirmou que, se houver projeto de lei pedindo acréscimo de seis vagas na Casa, vai votar contra o texto.

Ao embasar sua tese, Donizeti criticou o Diário, que, na semana passada, revelou com exclusividade existência de articulação para ampliação do número de parlamentares andreenses. Vereadores admitiram, inclusive, debates extraoficiais sobre o caso.

“É preciso ter responsabilidade para abordar assunto como esse e não se basear no depoimento de alguns vereadores”, reclamou o verde, no microfone da tribuna. “Eu, como presidente, nunca discuti o aumento de cadeiras”, emendou, revelando ter sido cobrado por munícipes na rua.

Ontem, novamente, parlamentares se posicionaram favoravelmente ao acréscimo das cadeiras na Câmara, como a bancada do PMDB, que encampa a mudança na LOM (Lei Orgânica do Município).

“Não vejo necessidade de aumento de vagas e comigo ninguém nunca discutiu isso. Se o assunto vier para a ordem do dia, seria contra. Se quiserem discutir isso, terá de ser com outro presidente. Eu me posiciono contra. E acrescento que se fosse levar adiante, acredito que deveria ser discutido com a sociedade”, afirmou Donizeti.

Além do presidente da Casa, o vereador Almir Cicote (PSB) também optou por criticar o Diário a condenar a articulação pelo aumento no número de vagas a legisladores. “Foi reportagem sem consistência e que precisaria de melhor apuração.”

Contrariando as declarações de Donizeti e Cicote sobre ausência de debate sobre o tema, o parlamentar Roberto Rautenberg (PTB) admitiu discussões sobre mais vereadores a partir de 2017.

“Em determinados momentos, esse assunto veio à pauta porque existem alguns que são favoráveis e questionam eventual proposta. No entanto, nunca evoluiu. De qualquer forma, me posiciono contra, entendendo que este número (21 vereadores) corresponde às demandas”, explicou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Donizeti alivia a adeptos de aumento

Presidente da Câmara de Santo André ataca o Diário e ameniza articulação por acréscimo no número de vereadores no Legislativo em 2017

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

26/11/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de Santo André, Donizeti Pereira (PV), preferiu atacar o Diário a contestar a postura de vereadores que defendem o aumento no número de cadeiras para a próxima legislatura. Ontem, o verde defendeu a continuidade das 21 cadeiras no Legislativo e afirmou que, se houver projeto de lei pedindo acréscimo de seis vagas na Casa, vai votar contra o texto.

Ao embasar sua tese, Donizeti criticou o Diário, que, na semana passada, revelou com exclusividade existência de articulação para ampliação do número de parlamentares andreenses. Vereadores admitiram, inclusive, debates extraoficiais sobre o caso.

“É preciso ter responsabilidade para abordar assunto como esse e não se basear no depoimento de alguns vereadores”, reclamou o verde, no microfone da tribuna. “Eu, como presidente, nunca discuti o aumento de cadeiras”, emendou, revelando ter sido cobrado por munícipes na rua.

Ontem, novamente, parlamentares se posicionaram favoravelmente ao acréscimo das cadeiras na Câmara, como a bancada do PMDB, que encampa a mudança na LOM (Lei Orgânica do Município).

“Não vejo necessidade de aumento de vagas e comigo ninguém nunca discutiu isso. Se o assunto vier para a ordem do dia, seria contra. Se quiserem discutir isso, terá de ser com outro presidente. Eu me posiciono contra. E acrescento que se fosse levar adiante, acredito que deveria ser discutido com a sociedade”, afirmou Donizeti.

Além do presidente da Casa, o vereador Almir Cicote (PSB) também optou por criticar o Diário a condenar a articulação pelo aumento no número de vagas a legisladores. “Foi reportagem sem consistência e que precisaria de melhor apuração.”

Contrariando as declarações de Donizeti e Cicote sobre ausência de debate sobre o tema, o parlamentar Roberto Rautenberg (PTB) admitiu discussões sobre mais vereadores a partir de 2017.

“Em determinados momentos, esse assunto veio à pauta porque existem alguns que são favoráveis e questionam eventual proposta. No entanto, nunca evoluiu. De qualquer forma, me posiciono contra, entendendo que este número (21 vereadores) corresponde às demandas”, explicou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;