Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estudantes promovem inovação em Olimpíada de Robótica

Jovens construíram robôs capazes de enfrentar simulação de resgate


Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

10/06/2012 | 07:00


Os jovens que participaram da etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica provaram que o futuro tecnológico do País está em boas mãos. Os pequenos aprendizes deram show de conhecimento durante o evento realizado na tarde de ontem, no Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), em São Bernardo. O torneio teve inicio às 8h e foi encerrado às 18h.

As 16 equipes participantes disputaram a competição na modalidade Prática, com robôs desenvolvidos para salvar pessoas. No desafio, os equipamentos simularam pequena operação de resgate de vítimas em um ambiente de desastre. Cada robô teve de entrar em um ambiente e, de forma autônoma (programados para funcionar sem controle manual), desviar de escombros, transpor áreas obstruídas e ajudar a resgatar as vítimas. Os obstáculos eram latas e tijolos.

"É muito importante dizer que esses robôs realizam todas as tarefas com programação feita pelos estudantes por meio de um software. Muita gente pensa que eles se movem por controle remoto", explicou Flávio Tonidandel, coordenador do curso de Ciência da Computação na FEI e organizador da etapa regional.

Tonidandel disse que esse tipo de atividade é importante para o crescimento do País. "Com isso, eles aprendem tecnologia do futuro desde pequenos. Quando crescerem, vão saber fazer aqui o que, atualmente, trazemos de fora do Brasil."

O estudante Vitor Martes Sternlicht, 13 anos, esbanjou conhecimento em robótica. "Levamos três semanas para fazer os robôs. Eles funcionam a base de sensores com leds que lançam luzes para o chão. Com isso, identificam o reflexo e fazem o movimento. Não foi difícil realizar o trabalho", garantiu. Até o início da noite, o resultado dos jogos não havia sido divulgado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estudantes promovem inovação em Olimpíada de Robótica

Jovens construíram robôs capazes de enfrentar simulação de resgate

Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

10/06/2012 | 07:00


Os jovens que participaram da etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica provaram que o futuro tecnológico do País está em boas mãos. Os pequenos aprendizes deram show de conhecimento durante o evento realizado na tarde de ontem, no Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), em São Bernardo. O torneio teve inicio às 8h e foi encerrado às 18h.

As 16 equipes participantes disputaram a competição na modalidade Prática, com robôs desenvolvidos para salvar pessoas. No desafio, os equipamentos simularam pequena operação de resgate de vítimas em um ambiente de desastre. Cada robô teve de entrar em um ambiente e, de forma autônoma (programados para funcionar sem controle manual), desviar de escombros, transpor áreas obstruídas e ajudar a resgatar as vítimas. Os obstáculos eram latas e tijolos.

"É muito importante dizer que esses robôs realizam todas as tarefas com programação feita pelos estudantes por meio de um software. Muita gente pensa que eles se movem por controle remoto", explicou Flávio Tonidandel, coordenador do curso de Ciência da Computação na FEI e organizador da etapa regional.

Tonidandel disse que esse tipo de atividade é importante para o crescimento do País. "Com isso, eles aprendem tecnologia do futuro desde pequenos. Quando crescerem, vão saber fazer aqui o que, atualmente, trazemos de fora do Brasil."

O estudante Vitor Martes Sternlicht, 13 anos, esbanjou conhecimento em robótica. "Levamos três semanas para fazer os robôs. Eles funcionam a base de sensores com leds que lançam luzes para o chão. Com isso, identificam o reflexo e fazem o movimento. Não foi difícil realizar o trabalho", garantiu. Até o início da noite, o resultado dos jogos não havia sido divulgado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;