Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Dia de celebrar conquista no Sacadura

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Lola Nicolás
Do Diário do Grande ABC

25/09/2010 | 07:07


 

Os moradores do Sacadura Cabral terão hoje um dia de muitas comemorações. Afinal, a batalha de dez anos, finalmente, chega ao fim. O prédio da desativada Escola Estadual Professor José do Prado Silveira não sofrerá mais qualquer ameaça de vir a ser transformado em unidades da Fundação Casa (ex-Febem), como assim desejava o governo do Estado. O prefeito de Santo André, Aidan Ravin, conseguiu negociar com os administradores de São Paulo e, em troca de outra área, trouxe para o patrimônio municipal essa unidade educacional. Hoje, Aidan faz no bairro o anúncio oficial das obras de modernização e ampliação da estrutura, que passará a abrigar uma escola de Ensino Fundamental para 600 alunos, uma creche para 130 crianças e uma Unidade Básica de Saúde.

O sábado será de muita festa. Principalmente para aposentada Leonilda Franco, que trabalhou no estabelecimento de ensino e que, junto com a comunidade, lutou para que as unidades de internação de menores não fossem erguidas no terreno. Em outubro de 2007, os moradores fecharam a Rua Lauro Muller, onde fica o prédio educacional. Um carro de som puxava o coro ‘Febem não, escola sim!'. Eles levavam cartazes onde se lia ‘nossos filhos não precisam de Febem, precisam de Saúde, escola e lazer'. O protesto foi motivado pela decisão do governo do Estado de determinar o início da obra, com a demolição das paredes.

De mãos dadas, os manifestantes cercaram a área e o trator não pôde funcionar.
Por causa da reação popular, a Prefeitura de Santo André, na época administrada pelo petista João Avamileno, se comprometeu a oferecer outro terreno e o governador José Serra aceitou a proposta.

A área oferecida, no entanto, nas proximidades do Viaduto Cassaquera, estava sob suspeita de contaminação por metano. Diante do custo elevado (R$ 9 milhões) só para limpar o terreno, usado para descarte de lixo, o atual governo, sob comando de Aidan Ravin, optou por outra negociação: ficar com a escola do Sacadura Cabral e oferecer área de 7.000 metros² ao lado do Centro de Detenção Provisória, na Vila Palmares. Negócio fechado. As dez famílias que residiam no local já foram retiradas.

Hoje, na solenidade marcada para as 9h30 na Emeief Maria Delphina Neves, ao lado do novo patrimônio público municipal, Aidan anunciará que o local não só irá ganhar duas unidades de ensino (Fundamental e creche), como também terá o Programa Escola Aberta, voltado à comunidade.

Em menos de dois anos de governo, o prefeito priorizou a Educação, conseguindo ampliar em 25% o número de vagas para a faixa de 0 a 5 anos, possibilitando o ingresso de mais 3.000 alunos na rede municipal. Até agora foram seis creches inauguradas e 42 escolas reformadas. Outros 10 estabelecidos passam por reforma e estarão prontos até o final de outubro.

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;