Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Entidades vão à Justiça contra demissões da Embraer

Objetivo é pedir que o TRT reconheça a ilegalidade da dispensa coletiva praticada de forma irregular pela empresa


Vivian Costa
Com Agências

26/02/2009 | 07:00


A Força Sindical e o Conlutas, em conjunto com os sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos, Botucatu e Gavião Peixoto, vão entrar hoje com uma ação judicial no TRT (Tribunal Regional do Trabalho de Campinas) contra as 4.200 demissões na Embraer. As entidades sindicais pedirão que o TRT reconheça a ilegalidade da dispensa coletiva praticada de forma irregular pela Embraer.

O presidente da Embraer, Frederico Curado, informou após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva que a empresa não irá rever as demissões anunciadas. Ele explicou que a empresa teve que reduzir os quadros em função da significativa queda nas encomendas de aviões no mercado externo.

Segundo ele, mais de 80% das receitas da empresa são de compradores internacionais. Curado afirmou que assim que houver uma recuperação do mercado de aviação, a empresa poderá recontratar os funcionários demitidos. "Assim que as encomendas voltarem, temos todo o interesse em fazer contratações", afirmou.

Houve uma queda em 30% nos pedidos que vão até 2012 e, segundo ele, a empresa vem sentindo o impacto da retração do mercado desde julho do ano passado. Ele informou que não houve uma discussão prévia com o governo sobre as demissões e o Planalto só foi comunicado da decisão um dia antes. Curado justificou o fato de não ter tido uma discussão prévia com o governo, porque a empresa entende que o Estado por meio do BNDES e de financiamentos às exportações já tem cumprido seu papel.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;