Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Justiça confirma audiência de dupla que tatuou adolescente


Bia Moço
Especial para o Diário

05/07/2017 | 07:00


O TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) marcou para o dia 12 de setembro a audiência de instrução dos dois homens acusados de tatuar a frase ‘Eu sou ladrão e vacilão’ na testa de adolescente de 17 anos, no dia 9 de junho, em São Bernardo. A ação corre em segredo de Justiça.

Nesta audiência de instrução são averiguadas provas, além de serem ouvidas as testemunhas, vítima e acusados.

Os infratores – o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27, e o vizinho dele, o pedreiro Ronildo Moreira de Araújo, 29 – podem ser julgados no mesmo dia. Eles são acusados de ameaça, constrangimento ilegal e lesão corporal gravíssima, conforme a denúncia da Promotoria da Justiça.

Segundo o advogado que está acompanhando o caso, Ariel de Castro Alves, coordenador da comissão da infância e juventude do Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo), as defesas dos dois acusados têm 10 dias para se manisfestar e a família do menor deve ser intimada para que o adolescente, que está internado em clínica particular de reabilitação para o tratamento contra o vício do crack e álcool, compareça à audiência e seja ouvido.

Segundo Ariel, a Justiça não aceitou o pedido de revogação da prisão preventiva dos acusados e eles permanecem detidos. “Foi dado o primeiro passo para que eles sejam responsabilizados pelo grave crime que cometeram.”

Familiares do menor contaram que até o momento não foram notificados e que ficaram sabendo da audiência pela internet. Avó do adolescente, Eliana Rocha contou que para ela é muito difícil falar a respeito do caso. “A única coisa que espero mesmo é Justiça”, desabafou.

Para Valdo Rocha, tio do adolescente, a família está tranquila para a determinação do dia 12. “A Justiça sabe como tem de fazer, então, deixamos nas mãos deles (juízes). Quem sou eu para julgar um ser humano, nós também somos, portanto, a Justiça fará o que tem de ser feito.” Ele ainda explicou que o sobrinho está “muito bem e se recuperando”. “Temos a certeza de que ele sairá de (clínica) uma outra pessoa”, acrescentou.

O menor passou pela primeira sessão de remoção da tatuagem no dia 24 de junho e, segundo informações da família, o procedimento (que deve ocorrer uma vez por mês) foi um sucesso. A segunda sessão ainda não tem data confirmada. A estimativa é a de que até março de 2018 a tatuagem seja totalmente removida. Ao todo, o menor deverá ser submetido a dez sessões, realizadas com laser.

A tatuagem foi feita em São Bernardo, na pensão onde Maycon alugava quarto. Ele e o vizinho Ronildo foram indiciados pelo crime. Eles alegaram que queriam dar uma “punição” ao menino sob a alegação de que ele tentou furtar a bicicleta de deficiente físico. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;