Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Espião paraguaio anima Ramalhão na Libertadores


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

10/05/2005 | 12:03


O espião do Santo André mandou um recado aos dirigentes, que tentaram – mas não conseguiram – esconder o nome do agente secreto. Já se sabe que se trata do ex-goleiro Gato Fernandez, que mora em Assunção. Segundo ele, o Cerro Porteño não vai entregar o jogo de quinta-feira, no Palestra Itália, contra o Palmeiras, no encerramento da primeira fase da Copa Libertadores. No mesmo dia, o Santo André (cinco pontos) encara o lanterna Deportivo Táchira (apenas três), às 21h15 (Sportv), no Bruno Daniel. O desafio do time do Grande ABC é golear e torcer contra o Palmeiras (oito), que luta pela segunda vaga diante do líder e já classificado Cerro (11). “Queremos cumprir a nossa parte. Depois, a gente vê o que acontece”, sugere o técnico Sérgio Soares.

O espião Roberto Eladio Fernandez Roa é um dos antigos personagens do Palmeiras. O traidor da antiga pátria alviverde resolveu comprar a briga do Santo André graças à interferência do consultor Valdir Joaquim de Moraes. Em 1994, os dois trabalharam juntos no Parque Antártica.

Outro dia, Sérgio Soares ouviu (de Valdir) que o Cerro tem receio de sair da ponta da tabela, pois, em segundo lugar, enfrentaria o River Plate, teoricamente bem mais forte do que alguns eventuais concorrentes à classificação. “Me parece natural que eles (do Cerro) queiram ganhar do Palmeiras. Mas vamos pensar primeiro no Deportivo Táchira”, aconselha o técnico, mais confiante do que nunca no previsível esquema r do Santo André.

Força – As conveniências levarão Sérgio Soares a escalar o ataque dos sonhos dos torcedores do Santo André para o duelo decisivo de quinta-feira contra o Deportivo Táchira. O treinador pretende colocar Rodrigão, Leandrinho e Sandro Gaúcho na frente. Mais do que isso: os meias Fumagalli e Rafinha irão se transformar em dois atacantes tradicionais. Que, na prática, totalizarão cinco.

Mais ainda: os alas Romerito e Alexandre atuarão sempre no apoio. “Até eu posso entrar em campo”, admite o comandante, em tom de brincadeira. “Isso não significa que você deve cometer descuidos na defesa”, alerta Sérgio Soares, que não decidiu quem substitui Gabriel (torceu o tornozelo). Da Guia e Ronaldo estão cotados, mas Fernando (recuperado) é uma das alternativas.

Enquanto isso, a CBF anunciou segunda-feira que Ceará x Santo André, inicialmente previsto para o dia 20, no Castelão, será no dia 22 (domingo, às 16h), no mesmo local pela Série B do Brasileiro.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Espião paraguaio anima Ramalhão na Libertadores

Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

10/05/2005 | 12:03


O espião do Santo André mandou um recado aos dirigentes, que tentaram – mas não conseguiram – esconder o nome do agente secreto. Já se sabe que se trata do ex-goleiro Gato Fernandez, que mora em Assunção. Segundo ele, o Cerro Porteño não vai entregar o jogo de quinta-feira, no Palestra Itália, contra o Palmeiras, no encerramento da primeira fase da Copa Libertadores. No mesmo dia, o Santo André (cinco pontos) encara o lanterna Deportivo Táchira (apenas três), às 21h15 (Sportv), no Bruno Daniel. O desafio do time do Grande ABC é golear e torcer contra o Palmeiras (oito), que luta pela segunda vaga diante do líder e já classificado Cerro (11). “Queremos cumprir a nossa parte. Depois, a gente vê o que acontece”, sugere o técnico Sérgio Soares.

O espião Roberto Eladio Fernandez Roa é um dos antigos personagens do Palmeiras. O traidor da antiga pátria alviverde resolveu comprar a briga do Santo André graças à interferência do consultor Valdir Joaquim de Moraes. Em 1994, os dois trabalharam juntos no Parque Antártica.

Outro dia, Sérgio Soares ouviu (de Valdir) que o Cerro tem receio de sair da ponta da tabela, pois, em segundo lugar, enfrentaria o River Plate, teoricamente bem mais forte do que alguns eventuais concorrentes à classificação. “Me parece natural que eles (do Cerro) queiram ganhar do Palmeiras. Mas vamos pensar primeiro no Deportivo Táchira”, aconselha o técnico, mais confiante do que nunca no previsível esquema r do Santo André.

Força – As conveniências levarão Sérgio Soares a escalar o ataque dos sonhos dos torcedores do Santo André para o duelo decisivo de quinta-feira contra o Deportivo Táchira. O treinador pretende colocar Rodrigão, Leandrinho e Sandro Gaúcho na frente. Mais do que isso: os meias Fumagalli e Rafinha irão se transformar em dois atacantes tradicionais. Que, na prática, totalizarão cinco.

Mais ainda: os alas Romerito e Alexandre atuarão sempre no apoio. “Até eu posso entrar em campo”, admite o comandante, em tom de brincadeira. “Isso não significa que você deve cometer descuidos na defesa”, alerta Sérgio Soares, que não decidiu quem substitui Gabriel (torceu o tornozelo). Da Guia e Ronaldo estão cotados, mas Fernando (recuperado) é uma das alternativas.

Enquanto isso, a CBF anunciou segunda-feira que Ceará x Santo André, inicialmente previsto para o dia 20, no Castelão, será no dia 22 (domingo, às 16h), no mesmo local pela Série B do Brasileiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;