Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Quadrilha que traficava mulheres é presa na Espanha


Das Agências

10/05/2001 | 10:46


A polícia espanhola desarticulou uma ampla rede euro-latino-americana de tráfico de mulheres, detendo quatro colombianos e outros 12 implicados, informaram fontes policiais, nesta quinta-feira.

A rede introduzia ilegalmente na Espanha mulheres jovens procedentes da Colômbia e Venezuela, que eram obrigadas a prostituir-se para "pagar a dívida contraída" com os responsáveis por sua viagem à Europa.

Entre os detidos, figuram 10 espanhóis, quatro colombianos, um marroquino e uma portuguesa, dos quais a polícia apreendeu uma pistola, o equivalente a US$ 40 mil dólares em pesetas, material informático e diversos documentos.

As investigações policiais começaram depois da denúncia apresentada por várias mulheres em Córdoba, que afirmaram ter sido agredidas pelo dono de um bar dedicado á prostituição, onde eram obrigadas a trabalhar. Asseguraram que o dono do bar lhes havia tomado os passaportes e as obrigava a prostituir-se.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quadrilha que traficava mulheres é presa na Espanha

Das Agências

10/05/2001 | 10:46


A polícia espanhola desarticulou uma ampla rede euro-latino-americana de tráfico de mulheres, detendo quatro colombianos e outros 12 implicados, informaram fontes policiais, nesta quinta-feira.

A rede introduzia ilegalmente na Espanha mulheres jovens procedentes da Colômbia e Venezuela, que eram obrigadas a prostituir-se para "pagar a dívida contraída" com os responsáveis por sua viagem à Europa.

Entre os detidos, figuram 10 espanhóis, quatro colombianos, um marroquino e uma portuguesa, dos quais a polícia apreendeu uma pistola, o equivalente a US$ 40 mil dólares em pesetas, material informático e diversos documentos.

As investigações policiais começaram depois da denúncia apresentada por várias mulheres em Córdoba, que afirmaram ter sido agredidas pelo dono de um bar dedicado á prostituição, onde eram obrigadas a trabalhar. Asseguraram que o dono do bar lhes havia tomado os passaportes e as obrigava a prostituir-se.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;