Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Redução de estímulos do Fed é risco para Coreia do Sul



08/08/2013 | 04:03


O Banco da Coreia do Sul (BoK, na sigla em inglês) afirmou nesta quinta-feira que a manutenção da política monetária tem como objetivo melhorar o crescimento econômico do país, mas avaliou que a possível redução dos estímulos à economia dos Estados Unidos pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e a desaceleração da China representam riscos que podem deteriorar a situação financeira sul-coreana.

"A economia coreana deve manter a tendência de recuperação. Em relação ao crescimento econômico, no entanto, existem riscos relacionados com a possibilidade de uma desaceleração econômica na China e uma intensificação das incertezas em torno da redução de compra de ativos pelo Fed para estimular a economia norte-americana", afirmou o BOK.

Mais cedo, o banco central sul-coreano manteve inalterada a sua taxa básica de juro em 2,5% pelo terceiro mês consecutivo. A instituição manteve a sua visão otimista sobre a economia local. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Redução de estímulos do Fed é risco para Coreia do Sul


08/08/2013 | 04:03


O Banco da Coreia do Sul (BoK, na sigla em inglês) afirmou nesta quinta-feira que a manutenção da política monetária tem como objetivo melhorar o crescimento econômico do país, mas avaliou que a possível redução dos estímulos à economia dos Estados Unidos pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e a desaceleração da China representam riscos que podem deteriorar a situação financeira sul-coreana.

"A economia coreana deve manter a tendência de recuperação. Em relação ao crescimento econômico, no entanto, existem riscos relacionados com a possibilidade de uma desaceleração econômica na China e uma intensificação das incertezas em torno da redução de compra de ativos pelo Fed para estimular a economia norte-americana", afirmou o BOK.

Mais cedo, o banco central sul-coreano manteve inalterada a sua taxa básica de juro em 2,5% pelo terceiro mês consecutivo. A instituição manteve a sua visão otimista sobre a economia local. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;