Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Violência leva 110 mil a campo de refugiados na Índia


Do Diário OnLine

24/04/2002 | 11:02


A violência religiosa no Estado de Gujarat, Oeste da Índia, levou cerca de 110 mil pessoas a campos de refugiados. Desde fevereiro, os choques entre muçulmanos (minoritários) e hindus (majoritários) deixaram mais de 850 mortos no país.

A maioria dos refugiados são muçulmanos, maiores vítimas da violência na Índia. A situação mais complicada acontece em Ahmedabad, maior cidade de Gujarat. Nos últimos três dias 33 pessoas foram mortas na área, aumentando o fluxo de refugiados no campo da cidade.

“O fluxo não acaba. As pessoas chegam assustadas com a morte, carregando nada além de suas roupas”, declarou o dirigente do maior campo de refugiados de Ahmedabad, Abdul Rashid. Ele informou que cerca de 2 mil refugiados chegaram ao campo nos últimos três dias.

A polícia indiana afirmou que aumentou o efetivo no Estado, mas a população continua com medo de permanecer em suas casas.

Início- Os choques religiosos no Oeste da Índia recomeçaram após um grupo de muçulmanos atearem fogo em um trem com hindus, no dia 27 de fevereiro. O incidente deixou 59 hindus mortos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Violência leva 110 mil a campo de refugiados na Índia

Do Diário OnLine

24/04/2002 | 11:02


A violência religiosa no Estado de Gujarat, Oeste da Índia, levou cerca de 110 mil pessoas a campos de refugiados. Desde fevereiro, os choques entre muçulmanos (minoritários) e hindus (majoritários) deixaram mais de 850 mortos no país.

A maioria dos refugiados são muçulmanos, maiores vítimas da violência na Índia. A situação mais complicada acontece em Ahmedabad, maior cidade de Gujarat. Nos últimos três dias 33 pessoas foram mortas na área, aumentando o fluxo de refugiados no campo da cidade.

“O fluxo não acaba. As pessoas chegam assustadas com a morte, carregando nada além de suas roupas”, declarou o dirigente do maior campo de refugiados de Ahmedabad, Abdul Rashid. Ele informou que cerca de 2 mil refugiados chegaram ao campo nos últimos três dias.

A polícia indiana afirmou que aumentou o efetivo no Estado, mas a população continua com medo de permanecer em suas casas.

Início- Os choques religiosos no Oeste da Índia recomeçaram após um grupo de muçulmanos atearem fogo em um trem com hindus, no dia 27 de fevereiro. O incidente deixou 59 hindus mortos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;