Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

TRF condena envolvidos no caso ‘anões do Orçamento’


Da Última Instância

10/08/2007 | 07:15


O TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região confirmou a condenação, a pedido do MPF (Ministério Público Federal), de Wilma Magalhães Soares, Sílvio Magalhães Soares e Trajano Tristão de Macedo por crime contra a ordem tributária.

Eles estavam envolvidos no esquema que ficou conhecido como anões do Orçamento e consistia no desvio de verbas da União pelo ex-deputado João Alves, morto em 2004.

Wilma e Sílvio eram donos da empresa WS Câmbio e Turismo Ltda. e atuavam como intermediários na ocultação do dinheiro desviado pelo ex-parlamentar.

Já Trajano era o secretário particular de João Alves e a maior parte dos cheques emitidos no esquema estava em seu nome. As fraudes chegam ao montante de mais de R$ 9 milhões de tributos desviados entre os anos de 1992 e 1994.

O MPF havia denunciado Wilma, Sílvio e Trajano em 2000. Segundo a procuradora regional Raquel Elias Ferreira Dodge, “os documentos arrecadados ao longo da ação fiscal caracterizam de forma clara a responsabilidade penal dos réus”. Os condenados devem cumprir agora pena de reclusão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TRF condena envolvidos no caso ‘anões do Orçamento’

Da Última Instância

10/08/2007 | 07:15


O TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região confirmou a condenação, a pedido do MPF (Ministério Público Federal), de Wilma Magalhães Soares, Sílvio Magalhães Soares e Trajano Tristão de Macedo por crime contra a ordem tributária.

Eles estavam envolvidos no esquema que ficou conhecido como anões do Orçamento e consistia no desvio de verbas da União pelo ex-deputado João Alves, morto em 2004.

Wilma e Sílvio eram donos da empresa WS Câmbio e Turismo Ltda. e atuavam como intermediários na ocultação do dinheiro desviado pelo ex-parlamentar.

Já Trajano era o secretário particular de João Alves e a maior parte dos cheques emitidos no esquema estava em seu nome. As fraudes chegam ao montante de mais de R$ 9 milhões de tributos desviados entre os anos de 1992 e 1994.

O MPF havia denunciado Wilma, Sílvio e Trajano em 2000. Segundo a procuradora regional Raquel Elias Ferreira Dodge, “os documentos arrecadados ao longo da ação fiscal caracterizam de forma clara a responsabilidade penal dos réus”. Os condenados devem cumprir agora pena de reclusão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;