Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

França e Alemanha julgam Iraque da mesma forma, diz Chirac


Da AFP

22/01/2003 | 10:30


O presidente francês Jacques Chirac declarou nesta quarta-feira que se deve "fazer todo o possível para evitar a guerra" e assegurou que França e Alemanha "julgam da mesma maneira" a crise com o Iraque.

"Alemanha e França têm o mesmo critério sobre a crise iraquiana", declarou o presidente francês em uma entrevista conjunta à imprensa com o chanceler alemão Gerhard Schroeder, ao término de um Conselho de ministros franco-alemão.

Esse critério, explicou Chirac, "se baseia em duas idéias: a primeira é que toda decisão corresponde exclusivamente ao Conselho de Segurança, que deve se expressar depois de ter escutado o informe dos inspetores em desarmamento das Nações Unidas".

A segunda idéia, adiantou, "é que para nós a guerra sempre significa um fracasso. Temos de fazer todo o possível para evitar a guerra".

Quando o presidente francês perguntou a Schroeder se desejava acrescentar algo a respeito, o chanceler alemão respondeu "não".

Na noite passada, Schroeder descartou um "sim" da Alemanha no Conselho de Segurança das Nações Unidas em caso de uma eventual votação sobre uma intervenção militar no Iraque.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

França e Alemanha julgam Iraque da mesma forma, diz Chirac

Da AFP

22/01/2003 | 10:30


O presidente francês Jacques Chirac declarou nesta quarta-feira que se deve "fazer todo o possível para evitar a guerra" e assegurou que França e Alemanha "julgam da mesma maneira" a crise com o Iraque.

"Alemanha e França têm o mesmo critério sobre a crise iraquiana", declarou o presidente francês em uma entrevista conjunta à imprensa com o chanceler alemão Gerhard Schroeder, ao término de um Conselho de ministros franco-alemão.

Esse critério, explicou Chirac, "se baseia em duas idéias: a primeira é que toda decisão corresponde exclusivamente ao Conselho de Segurança, que deve se expressar depois de ter escutado o informe dos inspetores em desarmamento das Nações Unidas".

A segunda idéia, adiantou, "é que para nós a guerra sempre significa um fracasso. Temos de fazer todo o possível para evitar a guerra".

Quando o presidente francês perguntou a Schroeder se desejava acrescentar algo a respeito, o chanceler alemão respondeu "não".

Na noite passada, Schroeder descartou um "sim" da Alemanha no Conselho de Segurança das Nações Unidas em caso de uma eventual votação sobre uma intervenção militar no Iraque.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;