Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Novo aeroporto já está em estudo


Do Diário do Grande ABC

20/07/2007 | 07:03


Um consórcio formado pelas construtoras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez elabora, há seis meses, projeto para construir e administrar um terceiro aeroporto em São Paulo. O novo aeroporto pode ficar pronto em três anos e custará bem menos do que os R$ 5 bilhões calculados pela Infraero.

O governador José Serra já sabe do interesse do consórcio, que examina três áreas a 35 quilômetros do Centro da cidade, segundo um técnico que acompanha as negociações.

A Camargo Corrêa Transporte, braço investidor da construtora, pretende entregar nos próximos meses o projeto para os governos estadual e federal.

Em janeiro, o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, relatou que “estudos embrionários” estavam sendo feitos para a construção do novo aeroporto. Segundo ele, o prazo para o empreendimento seria de dez anos, intervalo entre fazer a obra e entregá-la.

Na segunda-feira, um dia antes do acidente com o avião da TAM, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, conversou com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, sobre a possibilidade de o banco ajudar na solução da crise aeroportuária. Coutinho lembrou que o banco está impedido de conceder financiamentos ao governo, mas que poderia, sim, dar crédito a consórcios privados. O consórcio, porém, não fez nenhum contato.

A Andrade Gutierrez já está envolvida na construção e operação de aeroportos fora do Brasil. Recentemente,ganhou a concessão para construir e administrar um aeroporto no Equador.

Um estudo do Departamento de Transporte Aéreo do Instituto Tecnológico da Aeronáutica, concluído ano passado, alertava para a urgência de um novo aeroporto até 2015. O professor titular desse departamento, Cláudio Jorge Pinto Alves, diz, porém, que essa estimativa está desatualizada, porque foi feita com base no crescimento de fluxo de passageiros de 2005, em torno de 5%. Hoje, é de 12%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo aeroporto já está em estudo

Do Diário do Grande ABC

20/07/2007 | 07:03


Um consórcio formado pelas construtoras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez elabora, há seis meses, projeto para construir e administrar um terceiro aeroporto em São Paulo. O novo aeroporto pode ficar pronto em três anos e custará bem menos do que os R$ 5 bilhões calculados pela Infraero.

O governador José Serra já sabe do interesse do consórcio, que examina três áreas a 35 quilômetros do Centro da cidade, segundo um técnico que acompanha as negociações.

A Camargo Corrêa Transporte, braço investidor da construtora, pretende entregar nos próximos meses o projeto para os governos estadual e federal.

Em janeiro, o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, relatou que “estudos embrionários” estavam sendo feitos para a construção do novo aeroporto. Segundo ele, o prazo para o empreendimento seria de dez anos, intervalo entre fazer a obra e entregá-la.

Na segunda-feira, um dia antes do acidente com o avião da TAM, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, conversou com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, sobre a possibilidade de o banco ajudar na solução da crise aeroportuária. Coutinho lembrou que o banco está impedido de conceder financiamentos ao governo, mas que poderia, sim, dar crédito a consórcios privados. O consórcio, porém, não fez nenhum contato.

A Andrade Gutierrez já está envolvida na construção e operação de aeroportos fora do Brasil. Recentemente,ganhou a concessão para construir e administrar um aeroporto no Equador.

Um estudo do Departamento de Transporte Aéreo do Instituto Tecnológico da Aeronáutica, concluído ano passado, alertava para a urgência de um novo aeroporto até 2015. O professor titular desse departamento, Cláudio Jorge Pinto Alves, diz, porém, que essa estimativa está desatualizada, porque foi feita com base no crescimento de fluxo de passageiros de 2005, em torno de 5%. Hoje, é de 12%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;