Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

social@dgabc.com.br | 4435-8302

Para alegrar isolamento, empresária entrega ovos de Páscoa vestida de Willy Wonka

Divulgação/Arquivo Pessoal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

"Minha intenção é ser ponte, levar o amor, já que as famílias não poderão estar juntas", diz


Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

11/04/2020 | 17:00


 A produção de produtos de Páscoa estava a todo vapor na empresa de Luciana Bonfim, marca que atua em Santo André há seis anos, quando a pandemia do novo coronavírus começou a mudar o cenário e os planos de quem estava se preparando para vender no feriado. A princípio, o susto congelou Luciana, mas aos poucos ela pensou em ideias que pudessem salvar suas encomendas e, ao mesmo tempo, levar amor e carinho a todos em isolamento social.

“Páscoa é a minha data cheia, meu Natal. Fiquei extremamente preocupada, estava esperando há 10 meses para fazer um lançamento. Foi desafio enxergar o que estava acontecendo e, principalmente, calcular o impacto que ia causar em vários aspectos para a sociedade”, conta. “Minha atitude foi pensar em solução não só comercial, mas emocional em relação às pessoas. Queria amenizar o sofrimento que a distância da quarentena causa. Minha intenção é ser ponte, levar o amor, já que as famílias não poderão estar juntas.”

Foi quando Luciana resgatou o famoso personagem Willy Wonka, do livro do escritor galês Roald Dahl e das adaptações para o cinema de A Fantástica Fábrica de Chocolate. “Me inspirei nas manifestações do mundo em cantar nas janelas, mandar recados. Lembrei da emoção que as pessoas sentem quando recebem presentes, entregas. O personagem é o elemento surpresa.” Além da fantasia, ela entrega bilhetes, em papel ou mídias digitais, com os dizeres de quem está presenteando. “Foi ideia de amiga psicóloga, que disse que as pessoas estão carentes também de sentimentos.”

Para levar os ovos – são 480 encomendados, além de outros produtos – a empresária usa luvas, máscara e toma todos os cuidados de higiene. “São tempos muito difíceis, mas acredito que quando a pandemia passar, vai ser uma vida diferente para todos, será, de alguma forma, melhor.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para alegrar isolamento, empresária entrega ovos de Páscoa vestida de Willy Wonka

"Minha intenção é ser ponte, levar o amor, já que as famílias não poderão estar juntas", diz

Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

11/04/2020 | 17:00


 A produção de produtos de Páscoa estava a todo vapor na empresa de Luciana Bonfim, marca que atua em Santo André há seis anos, quando a pandemia do novo coronavírus começou a mudar o cenário e os planos de quem estava se preparando para vender no feriado. A princípio, o susto congelou Luciana, mas aos poucos ela pensou em ideias que pudessem salvar suas encomendas e, ao mesmo tempo, levar amor e carinho a todos em isolamento social.

“Páscoa é a minha data cheia, meu Natal. Fiquei extremamente preocupada, estava esperando há 10 meses para fazer um lançamento. Foi desafio enxergar o que estava acontecendo e, principalmente, calcular o impacto que ia causar em vários aspectos para a sociedade”, conta. “Minha atitude foi pensar em solução não só comercial, mas emocional em relação às pessoas. Queria amenizar o sofrimento que a distância da quarentena causa. Minha intenção é ser ponte, levar o amor, já que as famílias não poderão estar juntas.”

Foi quando Luciana resgatou o famoso personagem Willy Wonka, do livro do escritor galês Roald Dahl e das adaptações para o cinema de A Fantástica Fábrica de Chocolate. “Me inspirei nas manifestações do mundo em cantar nas janelas, mandar recados. Lembrei da emoção que as pessoas sentem quando recebem presentes, entregas. O personagem é o elemento surpresa.” Além da fantasia, ela entrega bilhetes, em papel ou mídias digitais, com os dizeres de quem está presenteando. “Foi ideia de amiga psicóloga, que disse que as pessoas estão carentes também de sentimentos.”

Para levar os ovos – são 480 encomendados, além de outros produtos – a empresária usa luvas, máscara e toma todos os cuidados de higiene. “São tempos muito difíceis, mas acredito que quando a pandemia passar, vai ser uma vida diferente para todos, será, de alguma forma, melhor.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;