Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Termina julgamento de iranianos acusados de espionagem


Do Diário do Grande ABC

24/06/2000 | 14:46


O Tribunal Revolucionário de Chiraz (Sul) anunciou este sábado o final do julgamento dos 17 iranianos, 13 deles de origem judaica, acusados de espionagem em favor de Israel. A sentença, no entanto, só deve ser anunciada no sábado que vem.

O chefe da Justiça de Chiraz, Hosein-Ali Amiri, declarou que a sentença dos 17 acusados será divulgada "numa coletiva de imprensa, no próximo sábado", às 14h30 locais (7h de Brasília) em Chiraz.

O julgamento, iniciado em 13 de abril, suscitou a preocupaçao da comunidade internacional e da judaica iraniana (35 mil pessoas) diante do risco de uma possível pena de morte para os 13 judeus.

A tensao aumentou quando oito dos treze acusados judeus foram submetidos a "sessoes de confissao" diante das câmeras de TV iranianas, método criticado pela defesa. "A divulgaçao destas 'confissoes' pela imprensa, que foram tomadas em nossa ausência, é ilegal e constitui um ato político por parte das autoridades judiciais", disse Ismael Nasseri, principal advogado e porta-voz da defesa.

Desde o início do julgamento, os advogados solicitaram a absolviçao de seus clientes, baseando a defesa no fato de que as confissoes nao foram comprovadas por provas materiais. Os advogados exigiram do tribunal provas que comprovassem as acusaçoes.

O julgamento foi realizado a portas fechadas, mas Nasseri se disse "muito otimista" em relaçao ao desenvolvimento do processo. Este sábado, as autoridades iranianas deram a entender que os acusados poderao se beneficiar de "circunstâncias atenuantes", graças à sua colaboraçao com a justiça.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Termina julgamento de iranianos acusados de espionagem

Do Diário do Grande ABC

24/06/2000 | 14:46


O Tribunal Revolucionário de Chiraz (Sul) anunciou este sábado o final do julgamento dos 17 iranianos, 13 deles de origem judaica, acusados de espionagem em favor de Israel. A sentença, no entanto, só deve ser anunciada no sábado que vem.

O chefe da Justiça de Chiraz, Hosein-Ali Amiri, declarou que a sentença dos 17 acusados será divulgada "numa coletiva de imprensa, no próximo sábado", às 14h30 locais (7h de Brasília) em Chiraz.

O julgamento, iniciado em 13 de abril, suscitou a preocupaçao da comunidade internacional e da judaica iraniana (35 mil pessoas) diante do risco de uma possível pena de morte para os 13 judeus.

A tensao aumentou quando oito dos treze acusados judeus foram submetidos a "sessoes de confissao" diante das câmeras de TV iranianas, método criticado pela defesa. "A divulgaçao destas 'confissoes' pela imprensa, que foram tomadas em nossa ausência, é ilegal e constitui um ato político por parte das autoridades judiciais", disse Ismael Nasseri, principal advogado e porta-voz da defesa.

Desde o início do julgamento, os advogados solicitaram a absolviçao de seus clientes, baseando a defesa no fato de que as confissoes nao foram comprovadas por provas materiais. Os advogados exigiram do tribunal provas que comprovassem as acusaçoes.

O julgamento foi realizado a portas fechadas, mas Nasseri se disse "muito otimista" em relaçao ao desenvolvimento do processo. Este sábado, as autoridades iranianas deram a entender que os acusados poderao se beneficiar de "circunstâncias atenuantes", graças à sua colaboraçao com a justiça.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;