Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Carcereiro é baleado após assaltar danceteria em SP


Do Diário do Grande ABC

24/06/2000 | 12:35


O agente penitenciário Gilberto Paulo dos Santos, 38 anos, que trabalhava na penitenciária de Campinas, no interior de Sao Paulo, foi preso na manha desta sexta-feira por policiais da 1ª Companhia do 8º Batalhao da Polícia Militar. Ele foi encontrado baleado no Tatuapé, zona leste de Sao Paulo.

Santos é acusado de ter roubado, juntamente com outro homem, a danceteria Ludovico, que fica na rua Itapura, 721, próximo ao local onde ele foi encontrado ferido. A dupla chegou mascarada e rendeu dois funcionários da casa por volta das 6h30, quando a danceteria já estava fechada para o público.

Santos teria ficado na porta do estabelecimento com os funcionários rendidos, enquanto o outro assaltante invadiu a danceteria, obrigou o gerente a abrir o cofre, e roubou R$ 18 mil segundo cálculo dos proprietários da casa noturna.

Na fuga, o carcereiro foi atingido por um tiro na boca. A polícia conseguiu localizá-lo por causa de uma denúncia. Ao lado dele foi encontrada uma moto Honda XLX 250R vermelha, ano 87. Um Gol 1.000 branco, ano 95, parado no local também foi atingido por um tiro.

Santos foi levado ao hospital municipal do Tatuapé e operado e, segundo os médicos, nao corre risco de vida.

O outro assaltante conseguiu fugir levando o dinheiro que foi roubado da danceteria. "Era o lucro de dois dias, porque o banco estava fechado na quinta-feira por causa do feriado de Corpus Christi", disse Aluizio Tadeu Keler, sócio do Ludovico.

Segundo o delegado Eduardo Eugênio Salaroli Kosovicz, do 30º DP (Tatuapé), o carcereiro, que foi identificado pelos funcionários da Ludovico, assumiu a autoria do crime e está sendo autuado em flagrante por roubo. Ele ainda nao tem pistas sobre o autor do tiro que atingiu Santos durante a fuga.

Keler acredita que o assaltante tinha informaçoes privilegiadas sobre a danceteria. "Ele soube aproveitar o momento certo para atacar. Quando a casa está aberta ao público temos cerca de 20 seguranças e monitoramento por circuito interno de TV", disse.

Ele descarta a possibilidade de que algum funcionário ou ex-funcionário tenha transmitido aos assaltantes informaçoes que ajudaram na açao. "Trabalho há três anos praticamente com a mesma equipe e tenho total confiança nos meus funcionários.", afirmou Keler.

Apesar de ser a primeira vez que o Ludovico é assaltado, Keler aproveitou para criticar o alto número de roubos, principalmente de carros, que tem acontecido na regiao do Tatuapé. "Eu sempre sugiro que os clientes parem seus carros em estacionamentos. Já vi várias vezes os clientes voltarem para cá para usar o telefone para comunicar que seus carros foram roubados", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carcereiro é baleado após assaltar danceteria em SP

Do Diário do Grande ABC

24/06/2000 | 12:35


O agente penitenciário Gilberto Paulo dos Santos, 38 anos, que trabalhava na penitenciária de Campinas, no interior de Sao Paulo, foi preso na manha desta sexta-feira por policiais da 1ª Companhia do 8º Batalhao da Polícia Militar. Ele foi encontrado baleado no Tatuapé, zona leste de Sao Paulo.

Santos é acusado de ter roubado, juntamente com outro homem, a danceteria Ludovico, que fica na rua Itapura, 721, próximo ao local onde ele foi encontrado ferido. A dupla chegou mascarada e rendeu dois funcionários da casa por volta das 6h30, quando a danceteria já estava fechada para o público.

Santos teria ficado na porta do estabelecimento com os funcionários rendidos, enquanto o outro assaltante invadiu a danceteria, obrigou o gerente a abrir o cofre, e roubou R$ 18 mil segundo cálculo dos proprietários da casa noturna.

Na fuga, o carcereiro foi atingido por um tiro na boca. A polícia conseguiu localizá-lo por causa de uma denúncia. Ao lado dele foi encontrada uma moto Honda XLX 250R vermelha, ano 87. Um Gol 1.000 branco, ano 95, parado no local também foi atingido por um tiro.

Santos foi levado ao hospital municipal do Tatuapé e operado e, segundo os médicos, nao corre risco de vida.

O outro assaltante conseguiu fugir levando o dinheiro que foi roubado da danceteria. "Era o lucro de dois dias, porque o banco estava fechado na quinta-feira por causa do feriado de Corpus Christi", disse Aluizio Tadeu Keler, sócio do Ludovico.

Segundo o delegado Eduardo Eugênio Salaroli Kosovicz, do 30º DP (Tatuapé), o carcereiro, que foi identificado pelos funcionários da Ludovico, assumiu a autoria do crime e está sendo autuado em flagrante por roubo. Ele ainda nao tem pistas sobre o autor do tiro que atingiu Santos durante a fuga.

Keler acredita que o assaltante tinha informaçoes privilegiadas sobre a danceteria. "Ele soube aproveitar o momento certo para atacar. Quando a casa está aberta ao público temos cerca de 20 seguranças e monitoramento por circuito interno de TV", disse.

Ele descarta a possibilidade de que algum funcionário ou ex-funcionário tenha transmitido aos assaltantes informaçoes que ajudaram na açao. "Trabalho há três anos praticamente com a mesma equipe e tenho total confiança nos meus funcionários.", afirmou Keler.

Apesar de ser a primeira vez que o Ludovico é assaltado, Keler aproveitou para criticar o alto número de roubos, principalmente de carros, que tem acontecido na regiao do Tatuapé. "Eu sempre sugiro que os clientes parem seus carros em estacionamentos. Já vi várias vezes os clientes voltarem para cá para usar o telefone para comunicar que seus carros foram roubados", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;