Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Experiência internacional


Maria Sartori
gerente sênios de recrutamento da Robert Half

11/09/2018 | 07:07


1) Atualmente estou em um bom emprego, mas tenho o sonho de ter uma experiência profissional no exterior. Vale a pena?
Essa é uma experiência que indico a todos os interessados. Vale a pena em muitos quesitos, como fluência em outro idioma e vivências únicas que ajudarão na sua formação como pessoa e profissional. Mas, se está em um emprego que considera bom e está satisfeito, minha dica é pensar em alguns pontos antes de tomar a decisão. Procure entender que experiência você busca? Quais habilidades deseja maximizar? Avalie se busca somente melhor remuneração ou se o desejo pela experiência envolve também o crescimento cultural, pessoal e profissional. Qual desses aspectos é mais importante neste momento? Talvez, as respostas dessas perguntas te ajudem a tomar uma decisão mais realista.

2) Trabalho em uma multinacional penso em me candidatar para ser expatriado, o que posso fazer para aumentar minhas chances para conquistar a posição?
Se ainda não é fluente no idioma do país sede da companhia, o primeiro passo é garantir essa qualificação. Pesquise as oportunidades que a empresa oferece e procure conversar com alguém que tenha participado desse tipo de projeto. Quando for levar a ideia ao seu gestor, tenha suas opções em mente, mas não deixe de ouvir as considerações do seu superior. Ele pode te ajudar a traçar um plano ainda mais enriquecedor para a sua carreira.

3) Meu desejo é construir uma carreira no exterior, o que devo levar em consideração e o que fazer para realizar esse desejo?
Pesquise muito antes de tomar qualquer atitude em relação a isso. Para evitar frustrações, é fundamental ter objetivos bem definidos e um planejamento prévio. Minha orientação é que você troque informações com pessoas que já tenham uma carreira no exterior para saber os prós e contras da experiência, quais considerações fez antes de tomar a decisão, como se preparou, se as expectativas coincidiram com a realidade, entre outros pontos.

4) Como se recolocar no mercado de trabalho após voltar de um intercâmbio?
Durante todo o período de intercâmbio é fundamental manter os contatos profissionais. Essa será uma forma de se manter atualizado quanto ao mercado de trabalho brasileiro e sua área de atuação. Quando souber sua data de retorno, atualize seu currículo, enfatizando seu período fora do País e como ela ajudou a enriquecer seus conhecimentos e experiências pessoais e profissionais. Após o currículo estar atualizado, compartilhe com seus contatos e com as empresas que deseja trabalhar. Com relação a sua rede de contatos, é importante ressaltar que ela deve se manter ativa independentemente do momento da sua carreira e não apenas quando você precisa.

5) Tem idade certa para fazer intercâmbio?
Há alguns anos era muito incomum ver pessoas com mais de 25 anos fazendo intercâmbio, mas isso mudou muito. No início do ano, por exemplo, uma pesquisa da Robert Half revelou que 32% dos profissionais qualificados estavam procurando oportunidade fora do País, apesar de estarem empregados. O grupo de entrevistados era formado por profissionais com 25 anos de idade ou mais e formação superior completa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;