Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sem empolgar, Brasil fica na igualdade com a África do Sul

ABr  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com um a mais em parte da segunda etapa,
Seleção não supera ferrolho e fica no 0 a 0


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

05/08/2016 | 07:00


Longe de empolgar, a Seleção Brasileira Masculina de Futebol estreou com empate por 0 a 0 com a África do Sul pelo Grupo A dos Jogos Olímpicos no Mané Garrincha, em Brasília. A equipe de Rogério Micale jogou parte da segunda etapa com um a mais, mas não superou o bloqueio africano. O próximo duelo será às 22h de domingo, diante do Iraque, no mesmo local.

Apesar do time ofensivo, a Seleção demorou a engrenar. A primeira chance clara saiu dos pés de Neymar. Aos 28 minutos, ele bateu de fora da área e obrigou boa defesa de Khune. O camisa 10 brasileiro tentava aprontar para cima dos africanos, mas encontrava pouco espaço para seus dribles.

Mesmo contra os anfitriões, a África do Sul não se intimidava e chegava à meta brasileira. Aos 34, Dolly arriscou de fora e assustou Weverton.

Na segunda etapa, o Brasil não encaixou seu jogo. Micale lançou Luan e ficou com quatro atacantes em campo. Além disso, ajudou o fato do zagueiro Mvala ter sido expulso, o que abriu mais espaço.

Aos 24, Luan achou Gabriel Jesus em condição irregular na área, mas a arbitragem deixou o lance seguir e o atacante carimbou a trave de Khune.

Três minutos depois, Neymar arriscou de fora e levou perigo. Khune apareceu aos 30, quando salvou seu país em chute do são-bernardense Gabriel.

No fim, o Brasil fez pressão, mas não conseguiu superar o ferrolho e foi vaiado.

Empate é derrota, lamenta Neymar

Após a partida, os jogadores brasileiros lamentaram o resultado diante da África do Sul. Para Neymar, o empate ficou com gosto de derrota.

“Para nós, o empate é uma derrota. Entramos para vencer e sabemos da nossa responsabilidade. Vamos manter a calma e ajeitar as coisas o mais rapidamente possível para fazer um bom jogo domingo”, afirmou o camisa 10.

O mais abalado era o atacante Gabriel Jesus, que desperdiçou a melhor chance da partida ao acertar a trave na segunda etapa.

“Perdi uma oportunidade que não costumo perder. Nem vou dormir hoje (ontem)”, lamentou. “Foi uma infelicidade, um erro que não pode acontecer. Acho que foi confiança demais, fui muito convicto onde iria colocar a bola e era só empurrar para o gol”, finalizou.

Argentina estreia com derrota diante de Portugal no Engenhão

A estreia teve gosto amargo não só para o Brasil, mas também para a Argentina, outra candidata ao ouro. Ontem, no Engenhão, pelo Grupo D, os lusos bateram os hermanos, gols de Gonçalo Paciência e Pité, e assumiram a liderança da chave, que também teve a vitória de Honduras sobre a Argélia por 3 a 2.

“Portugal foi melhor e não jogamos como gostaríamos. Não conseguimos fazer os gols”, lamentou o técnico argentino Julio Olarticoechea.

Já pelo Grupo A, do Brasil, Iraque e Dinamarca, assim como a Seleção, ficaram no 0 a 0, em Brasília.

Pela Chave C, México e Alemanha empataram por 2 a 2 em Salvador, enquanto a Coreia do Sul goleou Fiji sem dó – 8 a 0.

No Grupo B, Suécia e Colômbia empataram por 2 a 2 em Manaus. O duelo entre Japão e Nigéria terminou após o fechamento desta edição.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;