Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Peça mostra poder transformador da arte



23/09/2009 | 07:00


Thiago Fragoso estremeceu quando assistiu, na Broadway, à peça "Rock'n'Roll", a mais recente do aclamado dramaturgo Tom Stoppard. "O texto nada corriqueiro, as referências históricas bem colocadas, o incrível uso das músicas, enfim, era algo tão completo que senti uma necessidade visceral de montar o espetáculo no Brasil", conta o ator que, ao retornar, descobriu que os direitos já tinham sido vendidos. A decepção, porém, foi curta, pois ele logo foi convidado a participar da montagem nacional que, depois de uma aclamada temporada carioca, estreia na sexta-feira no Teatro Paulo Autran no Sesc Pinheiros.

Trata-se de um espetáculo de fôlego, pois, embora não seja um musical, vale-se do rock'n'roll como ferramenta para mostrar a desestruturação do comunismo no Leste Europeu. Ambientada entre 1968 e 1990, a peça acompanha a transformação de Max (Otávio Augusto), professor essencialmente marxista da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, onde estuda Jan (Fragoso), aluno tcheco do qual Max é o mentor. Como vivem em realidades distintas, no entanto, a rachadura é inevitável - afinal, Jan é apaixonado pelo rock, enquanto Max idolatra Marx.

Autor de peças renomadas como Rosencrantz e Guildenstern Estão Mortos, Stoppard considera o texto uma autobiografia parcial. Afinal, nascido em 1937 na então Tchecoslováquia, ele ganhou a cidadania britânica oito anos depois, quando sua mãe casou-se com um major inglês. Assim, Rock'n'Roll busca mostrar o que teria sido sua juventude se tivesse continuado a viver na Tchecoslováquia.

"Max é um homem arrogante, que termina sozinho pois não aceita que seu mundo esteja desmoronando", comenta Otávio Augusto. "Stoppard utiliza o rock para mostrar que a música é mais potente que uma discussão acadêmica", observa Felipe Vidal, que dirige a montagem ao lado de Tato Consorti.

Stoppard trata do período que vai da invasão soviética à Tchecoslováquia em 1968 até a queda do muro de Berlim em 1989, por meio de poderosa trilha sonora - são 23 canções clássicas, que variam de Golden Hair, de Syd Barrett, e I'll Be Your Baby Tonight, de Bob Dylan, a Satisfaction (Rolling Stones) e Sweet Child'O'Mine (Guns'n'Roses). "A música representa a ruptura de barreiras ao longo daqueles anos", acredita Consorti.

Rock'n'Roll - Teatro. Estreia sexta-feira, às 21h, No Teatro Paulo Autran (Sesc Pinheiros) - R. Paes Leme, 195. Tel.: 3095-9400. Sexta e sábado, às 21h; domingo, às 18h. Ingr.: R$ 20. Duração 180 min. Até 18 de outubro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;