Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Para ver, ouvir e refletir

Cias de teatro da região ganham palcos de São Caetano; com
entrada gratuita, mostra tem início hoje e encerra no domingo


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

27/08/2012 | 07:00


Se para o artista é muito importante ter um palco para mostrar seu trabalho e fazer com que as pessoas de sua região saibam de sua existência, a mesma coisa é para o público poder admirar e conhecer artistas locais.

Boa oportunidade para juntar essas forças é a Mostra dos Sete, que chega este ano à sua 4ª edição. O evento - realização da Prefeitura Municipal de São Caetano - traz para três palcos da cidade peças de sete companhias de teatro do Grande ABC. Com entrada gratuita, a mostra tem início hoje e encerra domingo.

Quem dá o pontapé inicial hoje na agenda é a Cia Vacivu, no Sesc São Caetano, às 20h30. Representante de Santo André, a companhia de teatro leva ao palco a peça Clara em Neve. Com direção e dramaturgia do mineiro Daniel Viana, o monólogo conta a história de Ana - interpretada pela atriz Mari Nogueira -, uma senhora de 65 anos portadora de alzheimer.

Tendo como cenário a cozinha, a peça escrita ano passado foi feita a partir de diversas pesquisas a respeito da doença. "Percebemos que alguns sintomas aparecem nas tarefas domésticas. As pessoas vão achando que é coisa do cotidiano, cansaço", diz Viana. "Outra característica de quem tem a doença é trocar objetos de lugar e acreditar que aquele é o lugar certo", afirma.

Segundo o diretor, em Clara em Neve, o público é parte do espetáculo e conversa com a personagem. "A peça chama as pessoas a interagir. Ana pede ao público para entrar na casa, serve bolo, trata a situação como se fosse um café da tarde. Vai demonstrando sintomas da doença, as confusões mentais", conta.

De acordo com o diretor, a ideia é apresentada de forma leve e até cômica em alguns momentos. Para ele, o importante é mostrar para as pessoas - durante os 60 minutos de encenação - o que é certo fazer nesses casos, que o cuidador de pessoas com alzheimer não deve contrariá-las. "Faz repensar a inquietude do idoso, faz saber que ele sente falta de ter com quem conversar", diz.

Amanhã é a vez do Grupo de Artemis apresentar a peça Re-Talhados. A Cia sobe ao palco do Teatro Santos Dumont às 15h. Artistas contam a história de um pobre pedreiro e sua esposa que buscam quebrar um feitiço. Um bosque serve de cenário para a busca de itens mágicos.

Na quarta-feira, a Cia Estrela D'alva de Teatro apresenta no Teatro Santos Dumont, às 20h, a peça Ulisses Molly Bloom - Dançando Para Adiar. O espetáculo, criado a partir da obra de James Joyce, conta a travessia de Leopold Bloom por uma cidade. Na quinta-feira a temática é a ligação entre fantasia e a realidade com a peça Sonho de Padaria, da Cia Nove Atos, na Praça do Professor, às 20h.

Um gigante e crianças são o tema de sexta-feira, na apresentação O Gigante Egoísta, da Cia Cia Bonecos e Formas Animadas, no Santos Dumont, às 15h. Já na tarde de sábado, também às 15h, o teatro recebe O Livro Mágico, com o Grupo Garagem de Teatro. A mostra encerra no domingo com o Núcleo 48, responsável pela peça A Torre em Concurso. A comédia desvenda costumes do cotidiano da sociedade brasileira do século 19 e as estruturas políticas da época.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;