Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pano para manga


Junior Carvalho

09/11/2021 | 05:23


Repercutiram bastante no fim de semana as declarações do presidente estadual do PT, Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo, ao Diário, em que admitiu a viabilidade de chapa entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (de saída do PSDB) na corrida presidencial do ano que vem, movimento revelado pelo jornal Folha de S.Paulo. A reportagem tirou do armário posições pragmáticas no petismo paulista acerca das alianças visando a recondução de Lula ao Palácio do Planalto. Evidenciou ainda como o petismo também trabalha para pavimentar caminho que possibilite cenário favorável para o partido na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. A fala de Marinho pode até ter sido protocolar, no sentido de quem defende, de forma genérica, o diálogo na política com todos os atores, mas não pode ser subestimada. Onde há fumaça, há fogo. 

Nem nem

 Por falar na empreitada do PT na corrida estadual, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT, Capital), potencial candidato do partido a governador, desembarcou em São Bernardo no sábado, onde participou de encontro com parlamentares petistas de São Paulo, no Sindicato dos Metalúrgicos. Em seu discurso, Haddad ironizou o tímido desempenho dos tucanos nas pesquisas de intenções de voto para presidente. “Quem se apresenta hoje como terceira via são aqueles que se juntaram ao bolsonarismo e que até hoje votam com o governo na Câmara Federal. Com que moral alguém que vota a favor do Bolsonaro se apresenta como opção a ele? Essa é a dificuldade da terceira via, ela não tem identidade. Eles tentam confundir a opinião pública se apresentando como o ‘nem (Lula) nem (Bolsonaro)’. Só que ‘nem nem’ nem voto tem”. 

PSDB raiz

 No domingo, Paulo Serra (PSDB), prefeito de Santo André e um dos coordenadores da campanha do governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB) nas prévias tucanas para a escolha do presidenciável, voltou a evocar o que os adversários do governador João Doria (PSDB) chamam de “PSDB raiz”, colando a imagem de Leite à de figuras históricas do partido, como o ex-governador Mário Covas (morto em 2001). “O que Eduardo fez (em Rio Grande do Sul) é a revolução que São Paulo passou lá atrás. Neste momento em que vive o País, Eduardo é certamente o candidato mais competitivo e conciliador”, discursou o andreense, em agenda das prévias com o correligionário em São José do Rio Preto (Interior).

 Uma vez prefeito…

 Atila Jacomussi (Solidariedade) deixou a cadeira de prefeito de Mauá em dezembro do ano passado, após perder a reeleição para o então vereador Marcelo Oliveira (PT), atual chefe do Paço. Mas parece que, apesar de ter deixado o cargo, o posto não sai dele. Não raramente, Atila publica em suas redes sociais fotos e vídeos dele pela cidade, como se estivesse cumprindo agenda oficial. No post mais recente, disse que foi “fiscalizar” as obras que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) tem feito no Parque das Américas. “Vou continuar nas ruas fiscalizando essas obras e cobrando para que sejam executadas de acordo com o plano estabelecido na minha gestão”, disse. 

 Reajuste

 Ainda sobre Mauá, o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) da cidade estará amanhã, às 10h, no gabinete do prefeito Marcelo Oliveira (PT), para falar sobre a campanha salarial de 2021. A expectativa é a de que o governo atenda à pauta de reivindicações. A categoria pede 10% de reajuste. O índice é a soma da correção da inflação do período (6,1%) e aumento real de 3,9%. Os servidores também exigem ampliação do auxílio-alimentação para cerca de R$ 630.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;