Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Assembleia colhe demandas em audiência protocolar

Encontro reuniu somente dois deputados na plenária realizada da Câmara de S.Bernardo


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

27/08/2021 | 00:22


A Assembleia Legislativa efetivou ontem à noite a coleta de demandas regionais em audiência pública protocolar na Câmara de São Bernardo. A atividade formalizada no Grande ABC foi a sétima em âmbito paulista para discutir a montagem do orçamento estadual de 2022, estimado em cerca de R$ 260 bilhões.

O encontro, marcado para computar sugestões das sete cidades, se deu em ambiente esvaziado de lideranças políticas, com a presença de apenas dois deputados – Gilmaci Santos (Republicanos) e Márcio da Farmácia (Podemos), que presidiu a sessão e único com domicílio eleitoral no Grande ABC –, três vereadores (Eliezer Mendes, Podemos, Glauco Braido, PSD, e Henrique Kabeça, PSDB, todos de São Bernardo) e o secretário municipal de Administração, Adler Kiko Teixeira (PSDB). Não havia representantes de peso do Estado.

A participação do público neste ano ocorreu de forma híbrida, presencial e virtualmente, com transmissão ao vivo pelo YouTube. Serão 26 encontros ao todo até outubro, em diferentes regiões de São Paulo, organizados, em tese, para debater os recursos que irão compor a peça estadual, que precisa ir à Assembleia até o dia 30 de setembro.

Entre as propostas inseridas na discussão estavam a concretização do projeto do BRT (ônibus de alta velocidade, na sigla em inglês), em que pese o investimento previsto para o modal seja exclusivamente da iniciativa privada, como forma de contrapartida à extensão do contrato da Metra. Outros itens destacados foram ampliar atendimento nos hospitais estaduais Mário Covas, em Santo André, e Serraria, em Diadema, bem como pautar auxílio para construção de hospital veterinário na região e aumentar o efetivo da PM (Polícia Militar) e de unidades de delegacias da mulher.

“É a primeira audiência que se fala, por exemplo, da causa animal. Não temos hospital veterinário regional. Estado tem aplicado investimento no Grande ABC, com (restaurante popular) Bom Prato, Rede Lucy Montoro, reforma de escolas, viaturas. É bastante, só que é suficiente? Ainda é pouco. Falta muita coisa”, pontuou Márcio.

Presidente da comissão de finanças e orçamento da Assembleia, Gilmaci lembrou que a demanda do Metrô para o Grande ABC é histórica e que não pode ser esquecida, nem que seja, a princípio, para bancar projeto básico que contemple andamento do projeto – o Estado promete erguer a Linha 20-Rosa, que pode ligar a região à Capital, ainda sem previsão. “Desde que me entendo por gente que se fala de Metrô no Grande ABC. É algo que precisa ser discutido melhor, falado com mais clareza, precisa ser implantado. O pontapé tem que ser dado. Isso parte daqui, das audiências.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;