Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pedro Barros fatura a prata no encerramento do skate nos Jogos de Tóquio

Divulgação/ Rafael Bello/ COB Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/08/2021 | 01:20


No encerramento do skate nos Jogos de Tóquio, o Brasil conquistou mais um pódio com Pedro Barros. Ele ficou com a medalha de prata no skate park, com a nota 86,14 na final, e ajudou o Brasil a subir ainda mais no quadro de medalhas da Olimpíada. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer, com 95,83, e o bronze com Cory Juneau (84,13), dos Estados Unidos.

Na fase classificatória, os brasileiros deram um show e ficaram em três das quatro primeiras posições. Luizinho Francisco teve a melhor exibição e pontuou 84,31, passando na liderança para a final. Na sequência vieram o australiano Kieran Woolley (82,69) e os brasileiros Pedro Quintas (79,02) e Pedro Barros (77,14). Heimana Reynolds, dos Estados Unidos, era considerado um dos favoritos e ficou fora.

Na final de oito atletas, os skatistas ousaram mais e logo na primeira volta o australiano Keegan Palmer anotou 94,04, pegando a liderança com uma pontuação bem alta. Na última volta, ele ainda aumentou a vantagem e foi para 95,83. Pedro Barros conseguiu se garantir no pódio com uma boa volta (86,14) e na última volta Luizinho Francisco bateu na trave e terminou na quarta posição com 83,14, bem perto do 84,13 de Juneau.

Apesar da proibição de público, algumas dezenas de pessoas vibraram nas arquibancadas do Ariake Sports Park e fizeram muito barulho com os aéreos e manobras ousadas dos skatistas. Essas pessoas eram voluntários e membros de delegações que têm acesso às arenas de competição.

Já havia a expectativa de que o skate ajudaria o Brasil no quadro de medalhas. E com os pódios desta quinta-feira a modalidade chegou a três conquistas nos Jogos de Tóquio, se tornando um dos carros-chefe do Brasil no Japão.

A primeira medalha veio no street masculino, com Kelvin Hoefler, que garantiu a prata após ótimo desempenho. No dia seguinte, a adolescente Rayssa Leal, de apenas 13 anos, encantou o País com suas manobras ousadas e também ficou na segunda colocação. Só o park feminino não subiu ao pódio.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;