Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Quem vem comigo?

A ida do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), para um novo partido que, na prática, servirá apenas de escala para desembarque no PSB, deverá


Do Diário do Grande ABC

04/03/2011 | 00:00


A ida do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), para um novo partido que, na prática, servirá apenas de escala para desembarque no PSB, deverá trazer situações curiosas no Grande ABC. Uma das principais saias justas que deverá passar o ainda ‘demo' da Capital será em Mauá. Na cidade, Kassab conta com seu principal escudeiro na região, que é o vereador Manoel Lopes. Seguidor histórico do chefe do Executivo, o parlamentar mauaense provavelmente irá para a primeira etapa da transferência, que é o novo partido. Tudo para não correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. O problema será quando Kassab for para o PSB. Na cidade, a legenda é aliada ao governo do prefeito Oswaldo Dias (PT), que por sua vez é adversário político de Manoel. Ou o vereador terá de se desligar do seu padrinho político há anos ou terá de acompanhá-lo no partido e passar, com isso, a segurar a bandeira com a estrela. Pelo visto, essa troca anda dando dor de cabeça para muito mais gente do que só Kassab...

BASTIDORES

Em causa própria
O deputado estadual temporário Diniz Lopes (PR) - que deixa o gabinete no dia 15 - tem aproveitado parte de seu tempo no Legislativo para criticar decisões do TCE (Tribunal de Contas do Estado) de rejeitar contas, sem que houvesse parecer do Ministério Público. O político do PR fala com conhecimento de causa, já que teve balanço contábil rejeitado, de 2004, quando comandava a Câmara de Mauá, por ter pago aos parlamentares, de forma irregular, o auxílio-paletó. Com isso, ele acabou sendo enquadrado na Lei da Ficha Limpa e teve seu registro de candidatura para a eleição do ano passado indeferido pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral).

Quilometragem
Não é só William Dib (PSDB-São Bernardo) que fará parte de comissão em Brasília. O deputado federal José de Filippi Júnior (PT-Diadema) foi escolhido para assumir a vice-presidência, pelo período de um ano, da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal. O petista tem experiência no tema: quando comandava Diadema, em 1996, Filippi apresentou o projeto habitacional na Conferência da ONU, em Istambul. Em 2005 participou de encontro sobre Segurança Pública, na Tailândia. Para o primeiro mês de mandato, até que está bom, né?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quem vem comigo?

A ida do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), para um novo partido que, na prática, servirá apenas de escala para desembarque no PSB, deverá

Do Diário do Grande ABC

04/03/2011 | 00:00


A ida do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), para um novo partido que, na prática, servirá apenas de escala para desembarque no PSB, deverá trazer situações curiosas no Grande ABC. Uma das principais saias justas que deverá passar o ainda ‘demo' da Capital será em Mauá. Na cidade, Kassab conta com seu principal escudeiro na região, que é o vereador Manoel Lopes. Seguidor histórico do chefe do Executivo, o parlamentar mauaense provavelmente irá para a primeira etapa da transferência, que é o novo partido. Tudo para não correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. O problema será quando Kassab for para o PSB. Na cidade, a legenda é aliada ao governo do prefeito Oswaldo Dias (PT), que por sua vez é adversário político de Manoel. Ou o vereador terá de se desligar do seu padrinho político há anos ou terá de acompanhá-lo no partido e passar, com isso, a segurar a bandeira com a estrela. Pelo visto, essa troca anda dando dor de cabeça para muito mais gente do que só Kassab...

BASTIDORES

Em causa própria
O deputado estadual temporário Diniz Lopes (PR) - que deixa o gabinete no dia 15 - tem aproveitado parte de seu tempo no Legislativo para criticar decisões do TCE (Tribunal de Contas do Estado) de rejeitar contas, sem que houvesse parecer do Ministério Público. O político do PR fala com conhecimento de causa, já que teve balanço contábil rejeitado, de 2004, quando comandava a Câmara de Mauá, por ter pago aos parlamentares, de forma irregular, o auxílio-paletó. Com isso, ele acabou sendo enquadrado na Lei da Ficha Limpa e teve seu registro de candidatura para a eleição do ano passado indeferido pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral).

Quilometragem
Não é só William Dib (PSDB-São Bernardo) que fará parte de comissão em Brasília. O deputado federal José de Filippi Júnior (PT-Diadema) foi escolhido para assumir a vice-presidência, pelo período de um ano, da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal. O petista tem experiência no tema: quando comandava Diadema, em 1996, Filippi apresentou o projeto habitacional na Conferência da ONU, em Istambul. Em 2005 participou de encontro sobre Segurança Pública, na Tailândia. Para o primeiro mês de mandato, até que está bom, né?

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;