Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Argentina autoriza enterro de mãe de política presa por corrupção


Da AFP

18/06/2004 | 12:11


A Justiça argentina permitiu que a mãe de María Julia Alsogaray, ex-integrante do alto escalão do governo Carlos Menem (1989-99), seja enterrada no mausoléu da família no cemitério de Recoleta, em Buenos Aires. O patrimônio de Alsogaray, inclusive seu mausoléu, foi bloqueado por causa de sua condenação por corrupção.

Edith Gay morreu na última quarta-feira, mas quando sua família iniciou os trâmites para o enterro, as autoridades do cemitério de Recoleta comunicaram que o mausoléu familiar está embargado pelo tribunal que condenou Alsogaray a três anos de prisão em maio.

Apenas na quinta-feira, após um pedido de sua advogada, Alsogaray, a 'dama de ferro' das privatizações no governo Menem, obteve a permissão do tribunal para sepultar sua mãe. Os juízes também permitiram que ela abandone sua cela por algumas horas para acompanhar o enterro.

"Não foi apenas inquietante para Alsogaray. Também pode ser para qualquer cidadão que enfrente complicações jurídicas", disseram fontes ligadas à defesa da ex-funcionária do governo.

O cemitério de Recoleta tem os mausoléus das famílias mais tradicionais e ricas do país, mas também é nele que está sepultada Eva Perón, "a mãe dos humildes", a carismática segunda mulher do três vezes presidente Juan Perón, falecida em 1952.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Argentina autoriza enterro de mãe de política presa por corrupção

Da AFP

18/06/2004 | 12:11


A Justiça argentina permitiu que a mãe de María Julia Alsogaray, ex-integrante do alto escalão do governo Carlos Menem (1989-99), seja enterrada no mausoléu da família no cemitério de Recoleta, em Buenos Aires. O patrimônio de Alsogaray, inclusive seu mausoléu, foi bloqueado por causa de sua condenação por corrupção.

Edith Gay morreu na última quarta-feira, mas quando sua família iniciou os trâmites para o enterro, as autoridades do cemitério de Recoleta comunicaram que o mausoléu familiar está embargado pelo tribunal que condenou Alsogaray a três anos de prisão em maio.

Apenas na quinta-feira, após um pedido de sua advogada, Alsogaray, a 'dama de ferro' das privatizações no governo Menem, obteve a permissão do tribunal para sepultar sua mãe. Os juízes também permitiram que ela abandone sua cela por algumas horas para acompanhar o enterro.

"Não foi apenas inquietante para Alsogaray. Também pode ser para qualquer cidadão que enfrente complicações jurídicas", disseram fontes ligadas à defesa da ex-funcionária do governo.

O cemitério de Recoleta tem os mausoléus das famílias mais tradicionais e ricas do país, mas também é nele que está sepultada Eva Perón, "a mãe dos humildes", a carismática segunda mulher do três vezes presidente Juan Perón, falecida em 1952.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;