Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Brasília, Lauro pede troca de UPA

Arquivo/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Diadema efetiva desejo de tirar unidade em Piraporinha e instalar equipamento no Centro


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/07/2014 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), e o ministro da Saúde, Arthur Chioro (PT), se reuniram ontem para encontrar viabilidade jurídica à transferência do recurso federal já garantido para construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas) no bairro Piraporinha para unidade no Centro.

A União solicitou à Prefeitura de Diadema estudo para embasar necessidade da troca de projetos, uma vez que o governo federal já liberou R$ 2 milhões para a UPA Piraporinha, que, por questões burocráticas, sequer saiu do papel, a despeito de a obra ter sido licitada em 2012.

A intenção da administração Lauro é utilizar a verba já autorizada pela presidente Dilma Rousseff (PT) à UPA Piraporinha para custear parte do equipamento que ele pretende erguer na Rua Manoel da Nóbrega, próximo ao Shopping Praça da Moça. “O restante a Prefeitura iria complementar”, afirmou Lauro, que estimou em R$ 7 milhões o valor de construção de uma UPA.

No estudo de viabilidade, segundo Lauro, será incluída reforma no setor de urgência e emergência do Hospital Municipal, em Piraporinha, o que, na teoria, absorveria a demanda de pacientes da UPA no bairro. “Resolveria o problema em Piraporinha e, com UPA no Centro, teria melhor organização do sistema”, avaliou.

Ontem, Lauro e Chioro assinaram termo de compromisso de cessão do terreno onde seria erguida a UPA e onde fica o HM. A área pertence ao Ministério da Previdência, fato que, de acordo com Lauro, inviabiliza grandes reformas no maior equipamento de Saúde da cidade.

Lauro também protocolou pedido de mais 20 profissionais via Programa Mais Médicos e aporte de R$ 58 milhões para modernizar o HM.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Brasília, Lauro pede troca de UPA

Prefeito de Diadema efetiva desejo de tirar unidade em Piraporinha e instalar equipamento no Centro

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/07/2014 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), e o ministro da Saúde, Arthur Chioro (PT), se reuniram ontem para encontrar viabilidade jurídica à transferência do recurso federal já garantido para construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas) no bairro Piraporinha para unidade no Centro.

A União solicitou à Prefeitura de Diadema estudo para embasar necessidade da troca de projetos, uma vez que o governo federal já liberou R$ 2 milhões para a UPA Piraporinha, que, por questões burocráticas, sequer saiu do papel, a despeito de a obra ter sido licitada em 2012.

A intenção da administração Lauro é utilizar a verba já autorizada pela presidente Dilma Rousseff (PT) à UPA Piraporinha para custear parte do equipamento que ele pretende erguer na Rua Manoel da Nóbrega, próximo ao Shopping Praça da Moça. “O restante a Prefeitura iria complementar”, afirmou Lauro, que estimou em R$ 7 milhões o valor de construção de uma UPA.

No estudo de viabilidade, segundo Lauro, será incluída reforma no setor de urgência e emergência do Hospital Municipal, em Piraporinha, o que, na teoria, absorveria a demanda de pacientes da UPA no bairro. “Resolveria o problema em Piraporinha e, com UPA no Centro, teria melhor organização do sistema”, avaliou.

Ontem, Lauro e Chioro assinaram termo de compromisso de cessão do terreno onde seria erguida a UPA e onde fica o HM. A área pertence ao Ministério da Previdência, fato que, de acordo com Lauro, inviabiliza grandes reformas no maior equipamento de Saúde da cidade.

Lauro também protocolou pedido de mais 20 profissionais via Programa Mais Médicos e aporte de R$ 58 milhões para modernizar o HM.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;